WHAT'S NEW?
Loading...

Transpetro quer aumentar escala de embarque para 90×90, denunciam marítimos

Resultado de imagem para Transpetro funcionario embarcado

Nesta semana, o CPG recebeu uma reclamação-denuncia de marítimos da Transpetro a respeito de alterações em regime de escala de embarque e alteração de salários.

Segundo informações que chegaram até nossa equipe, foi que, já havia um acordo anterior estabelecido para que houvesse redução de salário entre 10% à 15% em troca de manter um regime de trabalho de 60×60. Ma devido algumas alterações no volume de operações da Transpetro, segundo a mesma, a proposta de mudança é para 90×90 segundo os sindicatos. Entendam:

Proposta de escala da Transperto

“Após a implantação do regime de embarque 1×1 (60×60) em toda a frota, a companhia analisou a aderência do tempo de embarque às características das viagens realizadas pelos seus navios. As viagens de longo curso aumentaram significativamente, respondendo hoje por cerca de 30% de todas as viagens, diferentemente das condições do início da implantação do novo regime.

Tal mudança impacta na logística de rendição para o cumprimento do 60×60. A alteração do tempo de embarque para 90×90 aumenta a previsibilidade da programação de repouso dos tripulantes, possibilitando o cumprimento dos períodos estabelecidos para embarque e descanso, com ganhos para os empregados.” Trecho retirado da ACT-Mar 2019-2020.

A reclamação dos marítimos é que esta escala de 60 dias de embarque é muito intensa, 90 dias ou três meses longe de casa e de familiares não é concebível, sendo que já havia acordo de redução de salário em troca de manter a escala atual.