WHAT'S NEW?
Loading...

EMPREGOS: Investimentos de R$ 200 milhões em Polo Químico irão gerar centenas de empregos

Resultado de imagem para Projeto do Polo da Química

Em Montenegro, no Rio Grande do Sul, serão investidos R$ 200 milhões no Projeto do Polo da Química, que contará com uma área de 700 hectares e que movimentará a economia com a geração de empregos e arrecadação de impostos.

O conglomerado industrial irá concentrar empresas do setor químico e plástico, muitos já operantes no estado e outros que serão atraídos pelo projeto do Polo. A construção visa ainda a retirada das indústrias do grandes centros urbanos e sediar a produção em um só lugar. O terreno onde será construído o projeto pertence ao Estado do Rio Grande do Sul.

O projeto já conta com o apoio de fortes companhias, muitas delas já confirmadas na integração do cluster, como é o caso das empresas: Botanik (cosméticos), Crivella (limpeza doméstica, embelezamento automotivo, inseticidas e cosméticos), Kresil (tintas), Rochadel (cosméticos), Quimicamar (cosméticos), Tecpon (tintas) e Memphis (higiene pessoal, perfumaria, glicerina industrial e embalagens) que já estão presentes em cidades como Porto Alegre e Cachoeirinha, pertecentes ao RS.

As partes interessadas da Braskem também apoiou o Polo da Química, que ressaltou as vantagens do projeto para o coletivo, promove a competitividade e agrega empreendedores. A localização do projeto ainda possui a vantagem de estar nas redondezas do Polo Petroquímico de Triunfo, podendo aproveitar de toda estrutura ali existente.

A indústria química, terceira maior do Rio Grande do Sul, conta com um faturamento de R$ 67,4 bilhões e gera 18 mil empregos diretos. Além disso, características positivas, incentivam o projeto: incentivo financeiro do Estado e apoio da prefeitura municipal, ampla malha viária, sistema integrado de tratamento de efluentes e rede de alta tensão e gás natural, favorecem e muito sua criação.

O projeto ainda contará com o apoio da prefeitura, do governo do Estado, da Fiergs e do Senai, na incrementação de um escola, que servirá para a capacitação dos profissionais que irão atuar no Polo Químico, onde será sediado em Montenegro.