WHAT'S NEW?
Loading...

Pacote de investimento de R$ 1,5 bilhão, prevê mais de 700 obras no 2º semestre

Resultado de imagem para obras construcao homens
Com investimento de R$ 1,5 bilhão, Fortaleza terá mais de 700 obras nas sete regionais da cidade a partir do segundo semestre de 2019, principalmente em áreas de maior vulnerabilidade, anunciou o prefeito Roberto Cláudio, nesta segunda-feira (1º). São obras nas áreas da saúde, educação, infraestrutura, mobilidade e meio ambiente. Todas elas estão com recursos garantidos, em parceria com bancos internacionais, nacionais, e os governos do estado e Federal, afirmou o prefeito.

“São obras completamente novas que iniciam a partir de agora. Obras essas que vão acontecer, principalmente, nos bairros e áreas mais pobres, mais vulneráveis da cidade. Além do efeito direto da intervenção da obra, além do benefício social de equipamentos novos que serão abertos, durante a realização dessas obras, num momento de crise do Brasil, a gente terá dinheiro público gerando emprego, gerando renda na construção civil, que é algo também muito importante pra economia da cidade”, destacou Roberto Cláudio.
Parte do pacote de intervenções está com licitação concluída, a outra, em processo, e as obras devem iniciar ainda neste mês de julho, conforme a prefeitura.
Além da implementação do Hospital da Criança, anunciado pela gestão ano passado, estão previstos projetos como o Novo Parque das Crianças; Parque Ecológico do Passaré 1ª etapa; requalificação do Parque Rachel de Queiroz — obra com duração de até 3,5 anos —; requalificação da Orla do Rio Ceará; construção de postos de saúde, escolas, creches, areninhas, ecopontos e reformas de praças.
De acordo com Roberto Cláudio, será lançado, ainda, o primeiro pacote de proteção ambiental da cidade de Fortaleza.
“Lagoas e parques que, a despeito de serem áreas de proteção, nunca foram recuperadas, revitalizadas, e agora receberão investimento”, frisou o prefeito.
Áreas que sofrem com alagamentos em períodos chuvosas estão incluídas no pacote de drenagem, urbanização, pavimentação e correção de leito de lençóis freáticos subterrâneos.
O pacote de obras conta com financiamento de seis bancos nacionais e internacionais, como Caixa Econômica Federal, Santander, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) e Banco Mundial.
O planejamento financeiro, segundo a prefeitura, vai garantir com que as obras sejam concluídas sem atrasos por falta de recurso.
“Não teremos nenhum risco financeiro de alguma obra atrasar ou não ser finalizada por falta de recurso. Todas elas tiveram seu recurso garantido via parceria com o governo do estado, Federal, mas, principalmente, através de novos financiamentos internacionais, nacionais, que já foram efetivados”, reforçou Roberto Cláudio.

Confira as aplicações previstas:

Infraestrutura (R$ 710,6 milhões)
  • Reforma de 150 praças (R$ 30 milhões)
  • 47 Areninhas (R$ 70 milhões)
  • Drenagem e pavimentação (R$ 450 milhões)
  • Pavimentações diversas (R$ 150 milhões)
  • 59 novos Ecopontos (R$ 8,12 milhões)
  • Ginásio Aécio de Borba (R$ 2,5 milhões)
Educação (R$ 375,75 milhões)
  • 155 novas reformas de escolas e quadras (R$ 38,75 milhões)
  • 26 novas escolas (R$ 247 milhões)
  • 36 novas creches de tempo integral (R$ 90 milhões)
Urbanização e Meio-Ambiente (R$ 217 milhões)
  • Parque Rachel de Queiroz (R$ 18 milhões)
  • Novo Parque das Crianças (R$ 15 milhões)
  • Requalificação da Orla do Rio Ceará (R$ 20 milhões)
  • Parque Ecológico do Passaré 1ª etapa (R$ 17 milhões)
  • Revitalização de parques e Lagoas: R$ 20 milhões para a Lagoa da Viúva, no Siqueira; R$ 4 milhões para a Lagoa da Maraponga; R$ 15 milhões para o Parque Riacho Maceió; R$ 15 milhões para a Lagoa do Mondubim e R$ 15 milhões para a Lagoa do Porangabussu)
  • Requalificação e ordenamento de ambulantes (R$ 6 milhões na Praça José de Alencar e R$ 1 milhão no Passeio Público)
  • Urbanização em áreas de extrema carência (R$ 71 milhões)
Saúde
  • Sete novos postos de saúde (R$ 5,9 milhões)
  • Reforma de postos de saúde (R$ 7,5 milhões)
  • Implementação do Hospital da Criança (R$ 19.647.879,20)
  • Reforma de hospitais (R$ 21.043.557,04)
  • CAPS infantil no Bom Jardim (R$ 1,5 milhão)
  • Clínica veterinária no Passaré e novo Vetmóvel (R$ 1,2 milhão)
  • Programa Médico da Família Fortaleza (R$ 19 milhões/ano, com a contratação de 140 profissionais)
Mobilidade (R$ 160,1 milhões)
  • Miniterminais (R$ 15 milhões)
  • Requalificação de calçadas, canteiros e pavimentos (R$ 15 milhões na Av. Fernandes Távora e R$ 20 milhões na Av. José Bastos)
  • Requalificação das vias, calçadas e canteiro central: R$ 7,5 milhões na Av. Desembargador Moreira, R$ 6 milhões nas Avs. Hist. Raimundo Girão/Br. de Studart, R$1,5 milhão na Rua dos Tabajaras, R$ 10 milhões nas ruas Vicente de Castro/ Adolfo Caminha e João Moreira; e R$ 1,5 milhão na Av. Dom Luís
  • Novos binários (R$ 18,68 milhões)
  • Requalificação de corredores de ônibus e alargamento das vias (R$ 30 milhões para a BR-116 e R$ 20 milhões para a Av. Sgt. Hermínio)
  • Novas ciclofaixas (R$ 6,4 milhões)
  • 130 novas estações do Bicicletar (R$ 8,6 milhões)
  • Ar-condicionado nos ônibus
Proteção Social e Cultura (R$ 29,68 milhões)
  • 10 torres de segurança (R$ 23 milhões)
  • Agricultura urbana (R$ 1,68 milhão)
  • Cinemas nos terminais (R$ 1 milhão)
  • Meu Bairro Empreendedor (R$ 2 milhões no Bom Jardim e R$ 2 milhões no Mucuripe)
  • Novos conselhos tutelares, programa Moradores de Rua, luz branca em 100% dos bairros de Fortaleza