WHAT'S NEW?
Loading...

Braskem assegura que acordos firmados pela empresa tiveram investigações como base

Imagem relacionada

A Braskem emitiu nota afirmando que os acordos de colaboração com autoridades no Brasil e no exterior firmados pela empresa foram baseados "no resultado de investigações internas independentes realizadas por escritórios americanos de primeira linha".

O posicionalmente da companhia se deu após o jornal Folha de S. Paulo divulgar acusações do empresário Marcelo Odebrecht de que a Braskem teria mentido, omitido e manipulado os seus acordos de delação e de leniência para proteger executivos que não queriam aparecer como criminosos.

No texto emitido a imprensa a companhia assegurou que os acordos firmados por ela "foram acompanhados pelo seu Conselho de Administração, o Department of Justice (DoJ), a Securities and Exchange Commission (SEC) e o Ministério Público Federal (MPF)". E ainda garantiu que todos os fatos apurados nessas investigações, inclusive por meio dos relatos originais dos colaboradores pessoas físicas, foram incorporados aos acordos.

A nota ainda destaca que em maio deste ano, tais acordos de colaboração foram ratificados pela Advocacia Geral da União (AGU) e a Controladoria Geral da União (CGU) e homologados pela Justiça brasileira.

"Conforme compromisso assumido, a Braskem segue cooperando com as autoridades e fornecendo informações, documentos e resultados de investigações internas para o mais amplo esclarecimento dos fatos e adoção das medidas cabíveis por parte das autoridades", disse a Branskem em outor trecho do texto. "A Companhia possui um Programa de Conformidade robusto e um canal de denúncias através do qual qualquer pessoa pode prestar informações sobre irregularidades de que tenham conhecimento, com absoluta confidencialidade e anonimato, as quais são devidamente apuradas e tratadas de forma independente, segura e responsável", finalizou.