WHAT'S NEW?
Loading...

Saiba o que está previsto para junho nas áreas de petróleo, gás e energia

Resultado de imagem para petróleo, gás e energia

O fim desse primeiro semestre de governo Bolsonaro será agitado em Brasília, se todo o planejamento para as áreas de petróleo e energia for cumprido. Minas e Energia, Economia, Planalto e Congresso traçam metas e objetivos para serem cumpridos este mês. Alguns destaques:

— PEC da cessão onerosa, que está sendo negociada pela Economia e pela liderança do governo no Senado; objetivo é destravar o leilão, garantindo o pagamento do acordo de US$ 9 bi com Petrobras e ratear recursos com estados e municípios;

— Novo Mercado de Gás, o programa do governo para aumento da competição no setor deve ser apresentado. CNPE deve voltar a se reunir entre junho e julho;

— A privatização da Eletrobras deve ter um novo modelo de oferta de ações da União na estatal, a ser anunciado mês que vem. Por enquanto, a expectativa do governo é que o plano seja posto em prática em 2020 – já saiu do planejamento orçamentário;

— Linhão Manaus-Boa Vista deve deve receber licença de instalação no “final deste semestre”, voltou a afirmar ontem o ministro Bento Albuquerque. Reuters teve acesso aos planos para a reserva dos Waimiri Atroari;

— Plenário do STF julga venda das refinarias da Petrobras no dia 5 de junho;

— Leilão A-4 previsto para o dia 28. Vai contratar energia elétrica proveniente de novos empreendimentos de geração de fontes hidrelétrica, eólica, solar fotovoltaica e termelétrica a biomassa, com início do suprimento a partir de janeiro de 2023;

— Lançamento de edital e modelo do projeto do projeto de conclusão da usina termonuclear de Angra 3;

— OPEP volta a se reunir em junho para discutir cortes na produção. Negociações, que envolvem a Rússia, ocorrem em meio ao acirramento das tensões dos EUA com China, que travam uma guerra comercial, e na crise econômica do Irã, imposta por sanções aplicadas pelo governo de Donald Trump