WHAT'S NEW?
Loading...

Embraer exibe na França seu novo cargueiro militar KC-390

Resultado de imagem para cargueiro militar KC-390

 A Embraer levou para exibição na 53ª edição do Paris Air Show Internacional, que vai até este domingo, 23, o seu novo avião cargueiro militar multimissão KC-390. O modelo levado à Europa é o primeiro de produção em série que será entregue à Força Aérea Brasileira (FAB), e deverá entrar em serviço já nas próximas semanas.

Imagem relacionada

O KC-390 é uma aeronave de transporte tático que foi desenvolvida para estabelecer novos padrões na sua categoria, a exemplo do custo do ciclo de vida, que é o menor do mercado. É uma plataforma bastante versátil, sendo capaz de realizar diversas missões, tais como transporte e lançamento de cargas e tropas, missões de busca e salvamento e combate a incêndios florestais. Pode ser reabastecida em voo.

Resultado de imagem para cargueiro militar KC-390

“A produção da primeira aeronave para a FAB marca uma importante mudança na dinâmica da Embraer no mercado”, disse Jackson Schneider, presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança. “O KC-390 é um avião multimissão que tem despertado grande interesse internacional e o Paris Air Show é o evento ideal para exibir o avião na configuração que será operada pela nossa força aérea, comprovando sua flexibilidade, desempenho e produtividade superiores”.

Maior avião já produzido no Brasil, o KC-390 é montado pela Embraer em Gavião Peixoto (SP). O modelo levado a Paris foi o quarto a ser fabricado, sendo que os três primeiros foram usados nos testes.

Resultado de imagem para cargueiro militar KC-390

A companhia tem um acordo para a produção seriada de 28 aeronaves para o governo brasileiro. O contrato é de 2014, com valor estimado na época em R$ 7,2 bilhões. A nova frota vai substituir os atuais C-130 Hércules utilizados pela FAB. O avião já foi certificado pela Agencia Nacional de Aviação Civil (Anac) em outubro de 2018, mas falta ainda receber a certificação militar.

As perspectivas de mercado para o KC-390 são boas. O setor de defesa da Embraer não vai integrar a joint venture entre Boeing e Embraer, da qual a Boeing vai ser detentora de 80%, já que esta nova companhia vai se restringir à aviação comercial. Mas as duas empresas já anunciaram que vão atuar nas vendas do cargueiro brasileiro, identificando em conjunto oportunidades de exportação do avião.