WHAT'S NEW?
Loading...

Centro logístico em obras foca em oferecer alta performance em energia


A construção do Icon Realty Cajamar, no km 34 da Via Anhanguera em São Paulo, busca oferecer alta performance em fornecimento de energia elétrica. A Retha, gerenciadora do empreendimento, acredita que com isso possa atrair clientes para o competitivo segmento de galpões logísticos.

O Icon Realty em Cajamar, na Região Metropolitana de São Paulo, terá duas naves, uma de 30 mil m² e outra de 50 mil m², que juntas somam 80 mil m². As obras iniciaram ano passado e devem se encerrar no final de 2020.

Entre as facilidades do empreendimento estão sistema fotovoltaico para iluminação das áreas comuns; telefonia GPON (Gigabit Passive Optical Network) para trafegar internet, telefonia, vídeo e multimídia no mesmo cabo óptico; estação bacteriológica de tratamento de esgoto (ETE) e sistema de tratamento e reúso de águas pluviais.

A gerenciadora explica que a rede de eletricidade do condomínio vem de um linhão da Enel, que interliga com a subestação transformadora de 138 KV (alta tensão) do empreendimento. Estão sendo construídos dois circuitos, sendo um principal e outro de backup, evitando interrupções na operação.

“Temos capacidade acima de 18 MVA, suficiente para atender a demanda de qualquer tipo de indústria, sem restrição, e data center de grande porte”, afirma Marino Mario da Silva, diretor-presidente da Retha.

“O projeto é um dos mais modernos do país”, complementa. O executivo informa ainda que as inovações no item energia, como a facilidade de ter o sistema fotovoltaico integrado à edificação, associado ao fornecimento combinado com ACL (Ambiente de Contratação Livre) de eletricidade, para atender a expansão das demandas, sem impacto nos custos, e a subestação com cobertura para geração elétrica consumida, ideal para abastecimento de carros elétricos, são diferenciais importantes. “É um condomínio projetado para o futuro”, diz.

Marino Mario explica que o empreendimento está sendo construído visando às necessidades de qualquer segmento empresarial, inclusive as construções buit to suit, que são customizáveis.

Todo o sistema do empreendimento é pré–fabricado, desde os pilares, vigas, fechamento laterais e cobertura. No caso da cobertura, ele é feito em concreto em W e pré-protendidas.

Junto as telhas W de concreto existem as telhas transparentes e de ventilação que fazem a renovação do ar e deixam a luminosidade entrar. Essas telhas são de fibra. O piso do centro logístico suporta até 6 toneladas o metro quadrado.

A obra está atualmente entrando na fase de fundação profunda, para receber os pilares e, depois, começar a montagem do galpão que já está 95% pronto na fábrica de pré-moldado, informa a gerenciadora Retha.

Todo o pré-fabricado, inclusive a cobertura, está sendo feito pela Prefab. A construtora é a Monto. A Retha gerencia centros logísticos já em operação em São Paulo e na Grande São Paulo e em outros estados.