WHAT'S NEW?
Loading...

Petrobras registra lucro menor com queda de produção

Resultado de imagem para Petrobras registra lucro menor com queda de produção

Atingida pelos preços mais baixos do petróleo, a estatal brasileira de petróleo e gás Petrobras registrou um lucro menor no primeiro trimestre de 2019, quando comparado ao mesmo período do ano passado, em meio ao declínio da produção devido a uma série de paralisações.

A gigante brasileira divulgou na terça-feira lucro líquido de US $ 1,125 bilhão no primeiro trimestre do ano, uma queda de 49% em relação ao lucro de US $ 2,196 bilhões no trimestre correspondente de 2018. O lucro líquido atribuível aos acionistas da Petrobras no 1T2010 foi US $ 1,07 bilhão comparado a US $ 2,1 bilhões no 1T 2019.

A receita da empresa totalizou US $ 21,2 bilhões no primeiro trimestre de 2019, uma queda de 8% quando comparada à receita de US $ 22,96 bilhões no 1T 2018.

De acordo com a empresa, isso deveu-se principalmente à queda nas receitas domésticas, menores receitas de exportação impulsionadas pelos menores preços internacionais de petróleo e derivados e pelo menor volume de exportação de derivados de petróleo; e diminuiu as receitas de operações no exterior após a alienação de ativos de E & P da Petrobras America Inc., a venda de empresas de distribuição no Paraguai e preços internacionais mais baixos.

Os custos de exploração foram de US $ 174 milhões no 1T 2019, um aumento de 28% (US $ 38 milhões) comparado a US $ 136 milhões no 1T18, principalmente devido a maiores gastos exploratórios relativos a projetos sem viabilidade comercial (US $ 42 milhões) e a maiores despesas geológicas e geofísicas (US $ 14 milhões). ).

O presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco , disse: “Desde o início do ano, iniciamos uma agenda transformacional baseada em nossos cinco pilares estratégicos. Consistente com o foco nos ativos nos quais somos proprietários naturais, nos primeiros quatro meses do ano, nossos desinvestimentos chegaram a US $ 11,3 bilhões, um recorde para a Petrobras. A transação de maior valor foi a venda de 90% da TAG por US $ 8,6 bilhões. Num futuro próximo, é nossa firme intenção vender as participações residuais de 10% em TAG e NTS. ”

A produção de petróleo bruto, LGN e gás natural da Petrobras no Brasil no 1T 2019 diminuiu 5%, de 2.582 mbpd no mesmo período do ano anterior para 2.460 mbpd no mesmo período do ano passado.

A empresa explicou que a produção de petróleo, LGN e gás natural diminuiu principalmente devido à venda de 25% no campo de Roncador e à redução da participação da Petrobras em campos nos EUA, associada à maior concentração de manutenção em plataformas no primeiro trimestre de 2019 e o declínio natural da produção.

A redução na produção foi parcialmente compensada pelo início de sete novos sistemas nos últimos 12 meses, que ainda estão em processo de comissionamento e interligação de novos poços: P-74, P-75, P-76 e P-77. no campo de Búzios; FPSO Campos dos Goytacazes, no campo Tartaruga Verde, P-69, no extremo sul de Lula; e P-67, na zona norte de Lula.