WHAT'S NEW?
Loading...

Equinor estuda novo FPSO no Brasil para produzir 500 mil barris por dia

Resultado de imagem para Equinor fpso

 A Equinor estima que vai produzir entre 300 mil e 500 mil barris por dia de óleo e gás no Brasil até 2030. A informação foi divulgada na última terça-feira (7) pelo vice-presidente de Supply Chain da Equinor no Brasil, Mauro Andrade, que palestrou na Arena Onip, na OTC 2019.

Atualmente, a Equinor produz da ordem de 110 mil barris/dia no Brasil, por meio da operação do campo de Peregrino, onde é dona integral do ativo, e da parcela de 25% de Roncador, adquirida da Petrobras em 2018 – Roncador produz cerca de 200 mil barris/dia.

Novo FPSO


Andrade afirmou que a norueguesa estuda instalar um FPSO para produção de gás e condensado no área do bloco exploratório BM-C-33, onde está a descoberta de Pão de Açúcar, em águas profundas da Bacia de Campos.

Os estudos iniciais da empresa apontam para uma unidade de produção com capacidade de produzir entre 16 e 20 milhões de m3/dia de gás natural, com 8 a 12 risers. O primeiro gás poderia ser produzido, a depender de outros fatores, a partir de 2026.

“São estudos ainda muito inicias. Dependem de diversos fatores a serem definidos”, comenta o vice-presidente da Equinor no Brasil.

Carcará


Mauro Andrade afirmou ainda que a Equinor pretende contratar o FEED para a primeira plataforma do tipo FPSO para produzir na descoberta de Carcará, no pré-sal da Bacia de Santos, ainda em 2019. O lançamento da concorrência deve acontecer nas próximas semanas.

A Equinor vai instalar duas plataformas do tipo FPSO para produzir o petróleo e gás em Carcará. A primeira unidade de produção, com capacidade para 220 mil barris por dia de petróleo e 15 milhões de m³/dia de gás natural, será a maior do país e deve entrar em operação em dezembro de 2023.

A segunda plataforma, que pode representar um segunda fase de desenvolvimento de Carcará, ainda está em estudo pelo consórcio liderado pela Equinor.

O sistema de produção projetado pela empresa prevê 32 poços, sendo 12 poços produtores, 4 poços injetores de água, 4 poços injetores de gás e 12 poços contingenciais. A Equinor já possui licença de perfuração para poços na região e pretende expandir o licenciamento atual para a perfuração dos poços de desenvolvimento planejados.