WHAT'S NEW?
Loading...

Conheça os projetos que a Petrobras vai vender

Resultado de imagem para Conheça os projetos que a Petrobras vai vender:

A Petrobras anunciou nesta última sexta-feira (26) que vai vender as refinarias Refinaria Abreu e Lima (RNEST), Unidade de Industrialização do Xisto (SIX), Refinaria Landulpho Alves (RLAM), Refinaria Gabriel Passos (REGAP), Refinaria Presidente Getúlio Vargas (REPAR), Refinaria Alberto Pasqualini (REFAP), Refinaria Isaac Sabbá (REMAN) e Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste (LUBNOR). Juntas, as unidades têm 1,1 milhão de barris por dia de capacidade instalada de refino.

Com a decisão, a empresa se desfaz de projetos de refino no Amazonas, Ceará, Bahia, Minas Gerais, Pernambuco, Paraná e Rio Grande do Sul.

Conheça os projetos que a Petrobras vai vender:


Refinaria Abreu e Lima (RNEST)

A Refinaria Abreu e Lima (RNEST) iniciou suas operações em 2014 com o primeiro conjunto de unidades (Trem I). Está localizada no Complexo Industrial Portuário de Suape, distante 45 km do Recife, em Pernambuco.

É o mais novo projeto de refino da Petrobras e está cercado de polêmicas e escândalos de corrupção. O projeto nasceu de uma associação entre os governos Lula e Hugo Chávez e teria a estatal venezuelana PSDVSA como sócia, que refinaria no local petróleo do campo de Carabobo, na Venzuela. A entrada da empresa não no projeto, contudo, não se concretizou.

O projeto da RNEST foi tocado pelo ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa.

Capacidade de processamento: 230 mil barris de petróleo por dia

Unidade de Industrialização do Xisto (SIX)

A Industrialização do Xisto (SIX) é uma unidade de operações localizada em São Mateus do Sul (PR) sobre uma das maiores reservas mundiais de xisto, ou folhelho pirobetuminoso – uma rocha sedimentar, com conteúdo de matéria orgânica na forma de querogênio, que somente por aquecimento (pirólise) pode ser convertido em óleo e gás.

A capacidade instalada é de 5.880 tonelada por dia.

Refinaria Landulpho Alves (RLAM)

A Refinaria Landulpho Alves (RLAM) foi a primeira refinaria nacional de petróleo. Sua criação, em setembro de 1950, foi impulsionada pela descoberta do petróleo na Bahia e pelo sonho de uma nação independente em energia.

Localizada no Recôncavo Baiano, sua operação possibilitou o desenvolvimento do primeiro complexo petroquímico planejado do país e maior complexo industrial do Hemisfério Sul, o Pólo Petroquímico de Camaçari.

Capacidade para 323.000 barris por dia

Refinaria Gabriel Passos (REGAP)

A Refinaria Gabriel Passos (Regap) está localizada em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte. Em março de 2013, completou 45 anos de operação, sendo um dos empreendimentos mais marcantes na história de Minas Gerais.

Capacidade de processamento de 150.000 barris por dia

Refinaria Presidente Getúlio Vargas (REPAR)

A Presidente Getúlio Vargas (Repar) tem capacidade de processamento de 33 mil m³ de petróleo por dia. Localizada no município de Araucária, no Paraná, é responsável por aproximadamente 12% da produção nacional de derivados de petróleo. Seus produtos atendem principalmente os mercados do Paraná, Santa Catarina, sul de São Paulo e do Mato Grosso do Sul.

A capacidade instalada é de 207.563 barris por dia.

Refinaria Alberto Pasqualini (REFAP)

A Refinaria Alberto Pasqualini está instalada em uma área de 580 hectares no município gaúcho de Canoas-RS, onde antes se situava a Fazenda da Brigadeira. Atende principalmente ao mercado regional, com foco na maximização da produção de óleo diesel. A partir de 2001, foi constituída como Alberto Pasqualini – Refap SA, sendo reintegrada, em agosto de 2012, à Petrobras.

Capacidade instalada: 201.280 barris por dia

Refinaria Isaac Sabbá (REMAN)

A Refinaria Isaac Sabbá (Reman) foi inaugurada em 3 de janeiro de 1957 e está localizada à margem esquerda do Rio Negro, em Manaus, estado do Amazonas.

Capacidade instalada de  46 mil barris por dia

Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste (LUBNOR)

A Refinaria Lubrificantes e Derivados do Nordeste é uma das líderes nacionais em produção de asfalto e a única no país a produzir lubrificantes naftênicos, um produto próprio para usos nobres, tais como, isolante térmico para transformadores de alta voltagem, amortecedores para veículos e equipamentos pneumáticos.

A capacidade instalada é de 8.000 barris por dia.

Rede de postos no Uruguai

No segmento de distribuição, a Petrobras informou que pretende vender a PUDSA, rede de postos no Uruguai. A companhia também fará venda adicional de participação na Petrobras Distribuidora (BR). Atualmente a participação da Petrobras no capital da BR Distribuidora é de 71%. A petroleira estuda a realização de uma oferta pública secundária de ações (follow-on) da distribuidora.

As novas diretrizes foram aprovadas pelo Conselho de Administração da Petrobras em reunião nesta última sexta-feira (26). No comunicado divulgado à imprensa, a empresa informa que os projetos de desinvestimento das refinarias “possibilitarão também dar maior competitividade e transparência ao segmento de refino no Brasil, em linha com o posicionamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e recomendações do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade)”.