WHAT'S NEW?
Loading...

Vendas de máquinas agrícolas e rodoviárias crescem 38,4%

Resultado de imagem para Vendas de máquinas agrícolas e rodoviárias crescem 38,4%

As vendas de máquinas agrícolas e rodoviárias registraram um volume de 5,5 mil unidades no primeiro bimestre deste ano, alta de 38,4% na comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram vendidos 4,0 mil equipamentos. Os números foram divulgados pela Anfavea na última semana.

O desempenho melhor aconteceu em fevereiro, quando as vendas de máquinas dos dois segmentos superaram janeiro em 7,9% - foram 2,9 mil unidades no segundo mês deste ano contra 2,7 mil no primeiro mês de 2019. Comparados com fevereiro de 2018, quando 2,4 mil unidades foram vendidas, os números ficam 19,8% maiores.

Já a produção, no acumulado, registrou 6,4 mil unidades, volume 3,3% inferior ao das 6,6 mil unidades fabricadas no ano passado. Em fevereiro, a fabricação de novas máquinas recuou 10,2%, com 3,5 mil unidades no mês e 3,9 mil em fevereiro de 2018. No comparativo contra janeiro, com 2,9 mil unidades, a alta foi de 20,7%.

Foram principalmente os tratores de rodas e as colheitadeiras de grãos que puxaram para cima os resultados do setor. As vendas dos tratores de rodas somaram 3,9 mil unidades no bimestre, 30,1% a mais na comparação com o ano passado.

O maior aumento nas vendas de tratores de rodas ocorreu nos modelos menores, até 80 cavalos (crescimento de 57,2%), adquiridos principalmente pelos pequenos agricultores. Por seu turno, as colheitadeiras registraram alta de 68,8% no bimestre, com mais de mil unidades comercializadas.

“Cada vez mais os pequenos agricultores vêm procurando linhas de crédito para comprar máquinas e aumentar sua produtividade, tanto que este ano o Pronaf foi insuficiente”, disse o vice-presidente da Anfavea, Alfredo Miguel Neto.

No mercado externo, as vendas de máquinas agrícolas e rodoviárias somaram 834 unidades em fevereiro, recuo de 10,6% em relação a igual mês do ano passado, mas alta de 12,7% sobre janeiro.

No total, nos primeiros dois meses do ano, foram 1,5 mil unidades exportadas, queda de 7,8% diante de igual período de 2018. Em valores, no acumulado do ano, as vendas para o exterior somaram US$ 475,2 milhões.