WHAT'S NEW?
Loading...

PetroRio prepara captação de US$ 400 milhões na Noruega


A PetroRio pretende levantar US$ 400 milhões com uma emissão de títulos de dívida na Noruega. A companhia realizará "road shows" com investidores sobre o assunto nas próximas semanas.

Segundo o diretor financeiro da petroleira, Blener Mayhew, os recursos serão destinados para futuras aquisições pela companhia e a novas perfurações previstas nos campos de Polvo e Frade, ambos na Bacia de Campos.

Os papéis terão prazo de vencimento de cinco anos. Apesar disso, de acordo com o executivo, a geração de caixa a partir dos ativos da petroleira permitem a quitação do título em 18 meses.

Em janeiro deste ano, a companhia fechou acordo para a compra da fatia de 51,74% da americana Chevron em Frade. Com a aquisição, a petroleira, que já possuía 18,26% do negócio, passará a ser a operadora do ativo. Em fevereiro, a superintendência-geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou a operação.

Os 30% remanescentes em Frade pertencem à Petrobras. A produção atual no campo é de 20 mil barris diários de petróleo.

Com o negócio, a produção total de óleo e gás da PetroRio alcançou 28 mil barris de óleo equivalente (BOE) por dia. E as reservas da empresa passaram a somar 83,6 bilhões de BOE.

Com relação a Polvo, a PetroRio anunciou no mês passado que vai realizar nova campanha de perfuração no campo, com início entre o segundo e o terceiro trimestres deste ano. Serão perfurados até quatro poços. A depender dos resultados, o custo da campanha de perfuração pode chegar a US$ 60 milhões.

Na ocasião, a empresa anunciou a assinatura de acordo com o banco chinês ICBC para captação de US$ 60 milhões, com prazo de quatro anos. Existe ainda a possibilidade de parcela adicional de US$ 60 milhões, de acordo com o resultado da campanha e as condições de mercado.

Além disso, a companhia assinou um contrato com a Finep para uma linha de R$ 90 milhões com prazo de dez anos, para a revitalização de Polvo. O objetivo é desenvolver tecnologias para o campo, contribuindo para o aumento da produtividade por poço, para o fator de recuperação e para a extensão da vida econômica do ativo.

O presidente da PetroRio, Nelson Queiroz Tanure, sinalizou com a continuidade de aquisições de ativos no setor de óleo e gás natural. "Na frente de aquisições, as principais qualidades que buscamos são segurança e sustentabilidade, olhando oportunidades de crescimento com retornos bastante atraentes para os nossos acionistas", afirmou ele, em nota sobre o resultado da empresa em 2018.

A PetroRio reportou na segunda-feira um lucro líquido de R$ 204,9 milhões em 2018, com aumento de 300% ante o ano anterior. Na mesma comparação, a receita líquida cresceu 59%, totalizando R$ 848,9 milhões. O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) totalizou R$ 246,9 milhões em 2018, com alta de 87,6%, em relação ao ano anterior.

Segundo Mayhew, o balanço reflete a virada da companhia nos últimos quatro anos. "Estamos em um momento muito bom, com um balanço mais sólido", disse o diretor financeiro.

As ações da empresa subiram 3,35% e fecharam a R$ 17,60.