WHAT'S NEW?
Loading...

EMPREGOS: Empresa e estaleiro anunciam nova obra e vão contratar centenas trabalhadores para março

Resultado de imagem para Estaleiro EBR, em São José do Norte,

O Estaleiro EBR, em São José do Norte, no sul do Estado, reascendeu as esperanças de empregos no setor naval da região ao anunciar que irá construir módulos para uma plataforma de exploração de petróleo. Esta será a primeira obra realizada em São José do Norte desde a P-74, entregue em fevereiro de 2018.

O acordo para a obra foi firmado com a empresa japonesa Modec. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Metalúrgicas da região (Stimmmerg), a expectativa é de que 500 vagas diretas de trabalho sejam criadas.

Em São José do Norte, serão construídos módulos para a Plataforma MV31, que é responsável pelo sistema de tratamento de água. De acordo com o EBR, a obra deve começar em março e terá duração de sete meses.  Após a sua conclusão, a plataforma entra em operação na camada do pré-sal da Bacia de Santos, no litoral paulista.

Em fevereiro de 2018, o Estaleiro EBR entregou sua participação no projeto da plataforma P-74, que produz óleo e gás natural no litoral paulista. Na oportunidade, cerca de 3 mil metalúrgicos trabalharam na obra. A P-74 foi a quinta plataforma da Petrobras feita no Rio Grande do Sul e também a última encomenda recebida pelo estaleiro.

O que diz o sindicato 

O Estaleiro EBR, em São José do Norte, Região Sul do Rio Grande do Sul, anunciou nesta terça-feira (29) que participará de um novo projeto de plataforma petrolífera. O Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Metalúrgicas da região (Stimmmerg) afirma que a obra vai gerar 500 vagas diretas de trabalho.

A expectativa é que a obra tenha início em março, e dure cerca de sete meses. O acordo que viabilizou a realização foi firmado com a empresa japonesa Modec.

O Estaleiro EBR vai construir um módulo para a Plataforma Guanabara MV31, responsável pelo sistema de tratamento de água. Depois de pronta, a plataforma entra em operação na camada do pré-sal da Bacia de Santos, no litoral paulista.

O vice-presidente da entidade, Sadi Machado, celebra a realização, mas ressalta que o número de desempregados na região é superior ao de novos postos. “Vemos com muita alegria a chegada desse novo contrato, mas ao mesmo tempo com muita cautela também, porque sabemos que não vai atender a toda a demanda”, afirmou.

No ano passado, o Estaleiro EBR participou do projeto da plataforma P-74, que produz óleo e gás natural também no litoral paulista.