WHAT'S NEW?
Loading...

Recente descoberta de reservas de lítio no Brasil causa alvoroço

Resultado de imagem para lítio no Brasil

A demanda internacional favorável e uma recente descoberta de reservas de lítio no Brasil causaram uma corrida pelo metal, usado em baterias elétricas, publicou o jornal Folha de São Paulo. Dois projetos em andamento elevarão o Brasil ao status de um dos maiores países produtores de lítio do mundo na próxima década, de acordo com dados da Agência Nacional de Mineração, ANM.

A ANM informa que 117 pedidos de pesquisa de lítio foram arquivados até dezembro. Isso é mais de três vezes a quantidade do ano passado e quase dez vezes o número de pedidos em 2016.

O interesse em trazer muitas expectativas para o Vale do Jequitinhonha, no norte de Minas Gerais, uma das partes mais pobres do Brasil, mas com um alto potencial, dadas as suas reservas de lítio.

O lítio, às vezes chamado de “óleo do futuro” por seu potencial em carros movidos a eletricidade como um substituto dos motores de combustão, é um bem-vindo produto nos mercados internacionais.

Os preços do lítio dispararam recentemente devido a uma corrida para encontrar novas reservas, que, por sua vez, foram causadas pelos planos dos países desenvolvidos de reduzir as emissões de carbono. Montadoras como a Volkswagen já anunciaram metas para acabar com a produção de carros movidos a combustíveis fósseis, e vários países europeus estabeleceram prazos para motores de combustão.

Atualmente, a produção brasileira de lítio é em pequena escala, concentrada em Araçuaí, Minas Gerais, voltada para o mercado interno de lubrificantes e cerâmicas. Mas os novos investimentos em levantamento de novas reservas já estão fazendo mudanças no setor.

“A participação do Brasil no mercado de lítio foi tímida. Mas agora, com a demanda por motores elétricos, a indústria está despertando ”, diz Ivan Jorge Garcia, especialista em recursos minerais da ANM.