WHAT'S NEW?
Loading...

Petrobras recebeu propostas de três empresas para duas FPSOs em Marlim

Resultado de imagem para Petrobras  FPSOs em Marlim

A empresa estatal brasileira Petrobras recebeu ofertas de três empreiteiros para fornecer um par de navios flutuantes de produção, armazenamento e descarregamento de tamanho médio para o campo de Marlim, na bacia de Campos.

Fontes bem informadas disseram à Upstream que a Petrobras recebeu na sexta-feira ofertas comerciais da japonesa Modec, da canadense Teekay Offshore e da malásia Yinson Holdings.

Teekay licitou em parceria com a brasileira contratada de serviços Ocyan. A dupla tem duas fábricas flutuantes operando para a Petrobras no Brasil, incluindo o carro-chefe do FPSO Pioneiro de Libra no campo gigante do pré-sal Mero.

A Petrobras está buscando dois FPSOs para Marlim para revitalizar as operações no antigo desenvolvimento da bacia de Campos e substituir sete plataformas de produção mais antigas atualmente instaladas no campo.

O FPSO Marlim I produzirá 80.000 barris por dia de petróleo e 7 milhões de metros cúbicos por dia de gás natural, enquanto o FPSO de Marlim II processará 70.000 bpd e 4 milhões de cmd. Ambos serão fretados por 25 anos e devem entrar em produção em 2022 e 2023, respectivamente.

A Petrobras dividiu a licitação em três pacotes. O lote A permitiu que os especialistas em vagas fizessem uma oferta para Marlim I, lote B para Marlim II, enquanto o lote C oferecia aos empreiteiros a opção de apresentar uma única oferta para ambas as unidades.

O Notícias do Trecho foi informado de que a Modec adotou uma postura mais agressiva e licitou todos os três lotes, enquanto Teekay e Yinson apresentaram ofertas para os lotes A e B.

Uma parceria entre a norueguesa Bluewater e a italiana Saipem foi apontada como uma potencial candidata, mas a dupla acabou por não apresentar uma proposta.
A Modec tem licitado ativamente todas as licitações da Petrobras e cerca de um ano atrás ganhou contratos para fornecer FPSOs para os projetos do pré-sal Mero 1 e Sepia.

A empresa japonesa perdeu a licitação para o FPSO 5 Búzios para a Exmar, embora o empreiteiro belga ainda não tenha finalizado contrato com a Petrobras.
A Petrobras tem outros dois leilões em andamento para FPSOs no mercado. A gigante petrolífera deverá receber, no dia 14 de fevereiro, uma segunda grande vagoneta para a Mero e, no dia 1º de março, uma unidade para realizar o desenvolvimento integrado do complexo Parque das Baleias.