WHAT'S NEW?
Loading...

IBP reúne jovens e debate sobre o futuro da energia

Resultado de imagem para IBP debate

O vice-presidente global de Sustentabilidade da Equinor, Bjorn Otto Sverdrup, participou de um descontraído bate-papo com jovens profissionais e estudantes do setor de óleo e gás na sede do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP). Com o tema "O Papel da Indústria de Óleo e Gás no combate às mudanças climáticas", o encontro abordou os assuntos que têm dominado os debates sobre futuro da energia no mundo: transição energética, energias renováveis e sustentabilidade.

A conversa começou com uma provocação do executivo da Equinor, que perguntou à plateia se eles acham que farão a diferença na indústria de óleo e gás. "Vocês estão diante de uma oportunidade fantástica", afirmou Bjorn Otto, ressaltando que o setor e seus futuros profissionais são parte da solução para as questões energéticas. O palestrante aconselhou os jovens a nunca deixarem de debater esses assuntos: "Dediquem mais e mais tempo estudando e conversando sobre mudanças climáticas e sustentabilidade. Não há plano B".

Bjorn comentou sobre a recente mudança estratégica da Equinor, que não apenas mudou de nome, mas agora é uma companhia de energia global, ressaltando os três pilares da visão da empresa: always safe (segurança), high value (competitividade/sustentabilidade) e low carbon (baixas emissões de gases na atmosfera). Ele mencionou em sua apresentação dois projetos em energias renováveis que a empresa está desenvolvendo atualmente no Brasil: a usina solar Apodi, no Ceará, que entra em operação nos próximos dias, e o memorando de entendimento (MOU) assinado em setembro com a Petrobras para o desenvolvimento de projetos de energia eólica offshore no país.

O executivo destacou o grande desafio que a Equinor tem pela frente nesse caminho: a meta de investir entre 15% e 20% de seu Capex em novas soluções energéticas até 2030. Mostrou também exemplos da busca contínua da companhia em contribuir para a redução das emissões, como o sistema de captura e estocagem de CO2 – que já tem mais de 20 milhões de toneladas de gás armazenadas - e que é hoje uma das maiores iniciativas nesse sentido no mundo.

Ao todo, participaram da palestra cerca de 30 jovens profissionais de operadoras e prestadoras de serviço da indústria e estudantes de importantes universidades com formação em óleo e gás. Além do VP global de Sustentabilidade da Equinor, Bjorn Otto Sverdrup, também participou do bate-papo o vice-presidente de Sustentabilidade, Segurança e Proteção da Equinor no Brasil, Paulo Van Der Ven.