WHAT'S NEW?
Loading...

Danos catastróficos' estão previstos em estaleiro naval de submarinos nucleares dos EUA


Resultado de imagem para estaleiro naval de Norfolk

A Marinha dos Estados Unidos precisa de começar imediatamente a proteger suas instalações mais vulneráveis, tendo apenas 10 ou 20 anos para tomar as medidas necessárias.

O estaleiro naval de Norfolk, localizado ao pé da baía de Chesapeake no sudeste da Virgínia, é o mais antigo e um dos quatro estaleiros navais que fazem a manutenção de submarinos e porta-aviões nucleares do país.

Resultado de imagem para us navy Norfolk

O estaleiro de Norfolk agora enfrenta uma grande ameaça por causa do aumento do nível do mar e de uma tormenta forte causada pelas alterações climáticas que se está dirigindo diretamente à área, avisa um artigo conjunto de NBCNews.com e InsideClimateNews.

"Isto teria um potencial para causar danos sérios, se não mesmo catastróficos, e certamente poria o estaleiro fora de serviço por algum tempo", disse Ray Mabus, ex-secretário da Marinha durante a presidência de Barack Obama, acrescentando que o fato tem implicações não apenas sobre o estaleiro, mas também sobre a Marinha em geral.

Entre as maiores vulnerabilidades do estaleiro são as suas cinco docas secas que não foram projetadas para suportar tais ameaças. As marés altas já causaram imensos atrasos em conserto de navios, desestabilizando os calendários de manutenção.

Embora a Marinha tivesse construído muros temporários contra inundações e use milhares de sacos de areia para proteger as docas secas e esteja elevando alguns equipamentos, as instalações ainda permanecem vulneráveis.

Em outubro, o furacão Michael mostrou o que pode acontecer com bases militares costeiras, danificando mais de uma dúzia de caças furtivos na base aérea de Tyndall.

Em 2011, o Conselho Nacional de Pesquisas avisou que o degelo do Ártico obrigaria a Marinha a patrulhar uma imensa área nova em condições particularmente duras.

O relatório determinou também que 56 instalações navais, estimadas em 100 bilhões de dólares, estariam sob ameaça se o nível do mar aumentasse em um metro. Segundo o artigo, a Marinha deve começar a proteger as instalações mais vulneráveis imediatamente, e tem somente 10 ou 20 anos para fazer o resto do trabalho.

De acordo com o contra-almirante aposentado Jonathan White, pouco foi feito, acrescentando que cada ano que se espera por decisões e medidas o risco aumenta.

Enquanto os comandantes militares levam as alterações climáticas a sério, o impasse político e legislativo pode bloquear o financiamento. Abordar o tema climático se tornou mais difícil com o presidente Donald Trump, que recentemente declarou que os cientistas climáticos têm uma agenda política. Como resultado, os responsáveis militares estão relutantes em trabalhar abertamente nesta esfera

Todos os 69 submarinos e 11 porta-aviões dos EUA são nucleares e só podem ser consertados em poucos estaleiros com pessoal e equipamento especializados. Dos quatro estaleiros da Marinha norte-americana, apenas Puget Sound em Washington e Norfolk podem colocar em doca porta-aviões.

A inundação recente já agravou as condições precárias no estaleiro de Norfolk, com suas infraestruturas de equipamento mais importantes, tais como guindastes e outras máquinas cruciais, se encontrando em estado obsoleto, diz o artigo.