WHAT'S NEW?
Loading...

Plataformas P-75 e P-67 terão que passar por ajustes para iniciarem operação


Resultado de imagem para Plataformas P-75

FPSO da Petrobras já está no campo de Búzios 2, na Bacia de Santos, mas ainda depende de licença do Ibama.

Há dois meses no Brasil, o FPSO P-75 ainda precisará passar por ajustes antes de ser liberado pelas autoridades para produzir o primeiro óleo no campo de Búzios 2. Em vistoria realizada na última semana, a equipe técnica do Ibama concluiu que a unidade, já na locação, não está apta a operar por não ter sido ainda concluída.

Outra plataforma da Petrobras que aguarda licença de operação é a P-67, que chegou da Ásia em julho. O FPSO está na Baía de Guanabara para receber reparos antes do deslocamento ao campo de Lula Norte, na Bacia de Santos.

“As licenças podem ser emitidas até a segunda quinzena de novembro caso os ajustes necessários sejam realizados pelo empreendedor”, informou o Ibama à BE Petróleo.

No início do mês, o instituto emitiu a licença de operação da P-69, cerca de um ano após a entrega da plataforma pelo Estaleiro Brasfels, em Angra dos Reis (RJ). A unidade já está no campo de Lula Extremo Sul, no pré-sal de Santos.

Procurada, a Petrobras apenas confirmou que o início de operação das três plataformas está programado para este trimestre.



Por João Montenegro