WHAT'S NEW?
Loading...

Leilão de terminal atrai 3 empresas ao porto de Santos

Resultado de imagem para arrendamento da área STS13

Três empresas vão participar do leilão para o novo arrendamento da área STS13, na Ilha Barnabé, na Margem Esquerda do Porto de Santos. O local continuará sendo destinado à exploração de granéis líquidos. A Granel Química, que hoje ocupa o local, a Ageo Terminais e a Cattalini entregaram propostas na última quarta-feira (25) para participar da licitação, cuja sessão de abertura de envelopes acontecerá amanhã, a partir das 10 horas, na B3, em São Paulo.

Pelos estudos do Governo Federal, o valor global do novo contrato será de R$ 1,3 bilhão e o futuro arrendatário deverá investir R$ 198,2 milhões. O prazo do arrendamento será de 25 anos, prorrogável até 70 anos.

A área conta, hoje, com 99 tanques pressurizados para produtos químicos, etanol e derivados de petróleo, com estruturas de armazenagem conectadas ao cais existente de dois berços de atracação. A capacidade de armazenagem total desses tanques é calculada em 97.720 metros cúbicos, espalhados por uma área de 54.221 metros quadrados.

Catálogo da Indústria Marítima

Segundo o consultor portuário Marcos Vendramini, a Granel sai com vantagens no leilão. “Os tanques não são reversíveis. Quem ganhar o leilão vai ter que indenizar a Granel por eles”, explica. Caso a Granel não seja a empresa a arrendar o local, ela tem quatro meses para retirar essas estruturas do local.

“O Governo determina que o vencedor seja obrigado a investir numa capacidade do terminal próximo de 90 mil metros cúbicos, o que também é vantagem para a Granel, que já trabalha com essa capacidade”, avalia o consultor portuário Fabrizio Pierdomenico.

Mesmo com esses pontos contando a favor da empresa que já atua no local, nenhum dos especialistas dá como certa a continuidade do terminal. “Leilão é sempre uma surpresa. Só dá para ter certeza depois que se abrem os envelopes”, explica Pierdomenico.

Outras áreas

No dia 23 de novembro, acontecerá o leilão do lote STS20, área de cerca de 28 mil metros quadrados, na região de Outeirinhos, no Porto, atualmente ocupado pela Sociedade de Propósito Específico Pérola SA. O local vai abrigar um terminal específico para a movimentação e a armazenagem de fertilizantes e sais. A previsão é de que sejam investidos, pelo menos, R$ 219,5 milhões.

E para o próximo ano, a Antaq prepara o lançamento do leilão da antiga área da Vopak, também na Ilha Barnabé. Ali, no espaço de 38,8 mil metros quadrados, deve ser instalado outro terminal de granéis líquidos para reforçar o volume de tancagem.

A movimentação projetada para esta área é de 199 mil toneladas no primeiro ano de operação, chegando a 805 mil toneladas após 20 anos. O novo arrendatário deverá investir em torno de R$ 110 milhões na implantação do novo terminal.