WHAT'S NEW?
Loading...

Graças às exportações, indústria de máquinas mantém meta

Resultado de imagem para indústria de máquinas mantém meta

Em janeiro, a Abimaq previa crescimento de 5 a 8% no faturamento da indústria de máquinas e equipamentos em 2018. No final do primeiro do primeiro semestre, com a freada na recuperação da economia, a entidade chegou a pensar em rever a estimativa para baixo. Agora, na apresentação do balanço de agosto, graças ao aumento das exportações, a previsão foi mantida.

“A expectativa é que nos próximos meses o setor mantenha este desempenho, encerrando o ano com uma taxa de crescimento ao redor de 7%, a primeira após cinco anos consecutivos de queda”, avalia a entidade.

Em agosto, o faturamento do setor cresceu 6,4% sobre o mês anterior. No acumulado do ano, a receita está 5,9% acima do mesmo período do ano passado. Porém, as vendas no mercado interno caíram 36,8% frente ao mês anterior e, no acumulado do ano, estão 7,8% abaixo do mesmo período de 2017.

No total da receita, a alta foi garantida pelas vendas externas, que somaram US$ 1,18 bilhão em agosto e US$ 6,66 bilhões no acumulado do ano, com aumentos de 68,5% no mês e de 18% no período de janeiro a agosto. Segundo a Abimaq, o aumento expressivo registrado em agosto se deve às exportações basicamente de três tipos de produtos: tubos para oleodutos e gasodutos (US$ 79 milhões), equipamentos para tratamento térmico (US$ 167 milhões) e aparelhos para filtrar/depurar líquidos (US$ 176 milhões).

No acumulado do ano as exportações já respondem por cerca de 50% do faturamento do setor. As vendas para Europa (com aumento de 39,8%) e Estados Unidos (alta de 62,8%) contribuíram para este desempenho. Todos os grupos de produtos registraram alta nas vendas externas em 2018, com exceção de “Máquinas para a Indústria de Transformação”, que recuou 10% no ano, apesar do crescimento de 41,8% em agosto na comparação com julho.

As importações registraram queda em agosto de 6,1%, em relação a julho. No ano, o saldo é positivo em 18,3 pontos percentuais. No mês, as importações somaram US$ 1,31 bilhão; no ano, o total é de US$ 9,92 bilhões. De janeiro a agosto, as importações responderam por 61% do consumo brasileiro de máquinas e equipamentos.