WHAT'S NEW?
Loading...

Petrobras licencia quatro novos poços em águas rasas na Bahia


A Petrobras iniciou o licenciamento no Ibama de quatro novos poços de produção para o campo de Manati, em águas rasas da Bacia de Camamu, no litoral da Bahia. Batizado como projeto “BA3340 – Complementação da malha de drenagem do Campo de Manati”, a estratégia pretende aumentar a produção do campo de Manati em 1,4 milhão de m³ de gás natural por dia.
O Campo de Manati está localizado na Bacia de Camamu, na costa do município de Cairu, na Bahia, em profundidade de água de 35 a 50 m. O a área do campo totaliza uma área de 75,719 km².

Toda a produção do campo de Manati é feita a partir da plataforma fixa Manati-1, que começou a produzir em janeiro de 2007. De acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, a unidade produziu em julho 5,6 milhões de m³ de gás natural por dia.
O novo projeto prevê a perfuração e completação de quatro poços verticais em lâminas d’água de 40 a 45 m e profundidades de 1530 m a 1570 m, com uma sonda auto-elevatória, assentada no leito. Os alvos são apenas gás. Não haverá aplicação de novas tecnologias e nem descarte de cascalho na locação, informa a Petrobras.

A Petrobras é a operadora de Manati com 35% de participação. A empresa tem como sócias a Queiroz Galvão Exploração e Producão (45%), Geopark Brasil (10%) e Brasoil, empresa da PetroRio (10%).

O licenciamento de perfuração de poços em águas rasas não tem sido tarefa fácil no Brasil. A própria Petrobras está há uma década tentando licenciar poços para a revitalização de campos em águas rasas em Sergipe e o projeto não andou.