WHAT'S NEW?
Loading...

Consumo de gás natural da indústria cresce 6,4% e tem maior volume de demanda em 37 meses

Resultado de imagem para consumo de gás

O consumo de gás natural no País apresentou em julho um crescimento de 6,4% frente aos números do mesmo mês em 2017. Foram consumidos 73,4 milhões de metros cúbicos/dia em julho ante 69 milhões de metros cúbicos/dia de igual período em 2017. Na comparação com junho de 2018, quando foram consumidos 72,4 milhões de metros cúbicos/dia, a alta foi de 1,5%.

As informações fazem parte do levantamento estatístico da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás), feito com concessionárias em 20 estados, reunindo dados em diversos segmentos: residencial, comercial e automotivo, entre outros.

Um dos destaques em julho foi a elevação de 4% no consumo industrial na comparação com os dados de junho, saindo de 28,2 milhões de metros cúbicos/dia para 29,3 milhões de metros cúbicos/dia. O volume consumido pela indústria em julho de 2018 é o maior registrado pela Abegás desde junho de 2015.

“É bastante significativo observar que, depois de um período de grave retração da atividade econômica, o consumo de gás natural dá sinais de recuperação na indústria. O consumo em julho é o maior de nossa série histórica em 37 meses. E desde outubro de 2015 que o consumo não ultrapassava a casa dos 29 milhões de metros de metros cúbicos”, comenta o presidente executivo da Abegás, Augusto Salomon.

“Ficamos animados de perceber que o consumo no segmento comercial, que também padeceu com a recessão, vem apresentando uma retomada. O crescimento foi de 14,8% em relação a julho de 2017. Outro destaque é o consumo de Gás Natural Veicular (GNV), com alta de  13,3%, no comparativo de 12 meses”, acrescenta Salomon.

“A Abegás preparou um documento, dirigido aos presidenciáveis e candidatos a um mandato no Congresso, para reforçar a importância estratégica de o País incentivar o gás natural como meio de destravar investimentos, gerar renda e empregos e contribuir para os compromissos ambientais firmados pelo Brasil na COP21”, destaca o presidente executivo da Abegás.

O número de consumidores de gás natural já ultrapassa mais de 3,4 milhões em todo o País.

Resultados por segmento

Na indústria, o consumo manteve a trajetória de recuperação. Na comparação com o mesmo período de 2017 a alta foi de 6,3%.

No segmento automotivo, a competitividade do GNV em relação aos combustíveis líquidos segue aumentando. O crescimento do uso de GNV na comparação entre julho de 2018 e julho de 2017 foi de 13,3%.

Nas residências, o consumo residencial subiu 8% em julho frente os números do mesmo período do ano anterior, mostrando que as concessionárias seguem investindo em expansão do serviço de distribuição de gás canalizado. No acumulado do ano o segmento cresceu 7,6%.

O segmento comercial continua apresentando recuperação e teve um crescimento de 14,8% em relação a julho de 2017.

Na geração elétrica, o consumo apresentou alta de 3,76% consistente com o período mais seco e maior despacho termelétrico, no acumulado do ano o segmento registra alta de 15,1%

Na cogeração, o segmento se manteve praticamente estável na comparação com o mesmo período do ano anterior ; no acumulado até julho, o crescimento é de 11%.

Destaques de consumo nas regiões em julho de 2018 frente a junho de 2018

• Centro-Oeste – Expansão no consumo industrial (79,1%)

• Nordeste – Alta no consumo de GNV (14,6%)

• Norte – Crescimento no segmento comercial (25,6%)

• Sudeste – Aumento do consumo comercial (14,6%)

• Sul – Crescimento no segmento residencial (37,3%) e GNV (30,5%)