WHAT'S NEW?
Loading...

Aeroporto no RJ reabre suas portas para receber operações offshore

Resultado de imagem para operações offshore no Leste Fluminense

Completamente reformulado, com novos espaços e instrumentos, o Aeroporto Municipal de Maricá foi reaberto na última sexta-feira (25), em Araçatiba. O espaço, que servirá como base para operações offshore no Leste Fluminense, conta com uma pista útil de 1.200 metros, administrada pela Companhia de Desenvolvimento de Maricá (Codemar), vinculada à Prefeitura.

Resultado de imagem para Aeroporto de Maricá

Orgulhoso da iniciativa, o prefeito Fabiano Horta agradeceu o esforço comum e o entendimento da importância da atividade econômica para desenvolver a região. “Este aeroporto simboliza uma das dimensões do trabalho que temos realizado em conjunto, ajudando o desenvolvimento de Maricá e região. Isto não é fruto do vácuo e nem de uma atitude solta, é fruto de um ato de coragem e determinação do ex-prefeito Washington Quaquá, que no passado reempoderou e reestatizou um aeroporto que nunca havia sido privatizado. A retomada deste aeroporto foi fundamental para que nós pudéssemos, a partir do trabalho desenvolvido pela Codemar, e pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, entregar um novo aparelho, com uma nova natureza, que tem uma nova dinâmica a se estabelecer”, ressaltou.

Com capacidade para receber 500 passageiros por dia e preparado de acordo com as normas reguladoras para a operação offshore, o novo Terminal de Passageiros (TPS) conta com sala vip, sala de revista, duas salas de briefing, posto médico, áreas separadas para embarque, e desembarque, check-in, e espaço para um café.

Resultado de imagem para Aeroporto de Maricá

“O que tivemos hoje não foi apenas uma entrega, foi o início da possibilidade de geração de renda e oportunidades de emprego para o desenvolvimento do município”, disse o presidente da Codemar, José Orlando Dias.

De acordo com o presidente da Codemar, a entrega das obras do aeroporto foi dividida em três etapas. “Estamos entregando o terminal de passageiros, a pista, as taxiway e o pátio revitalizados, preparados para receber as operações offshore. Revitalizamos o hangar central e fizemos toda a parte de regulação e regularização tanto do aeroporto, quanto da própria Codemar, para poder operar no espaço”.

A segunda fase já está em andamento, e consiste na obra para a construção de dois novos hangares, ampliação do pátio, balizamento noturno, Serviços de Telecomunicações e de Tráfego Aéreo (EPTA) e Serviço de Prevenção, Salvamento e Combate a Incêndio em Aeródromos Civis (SESCINC). Estas entregas estão previstas para setembro.

A terceira fase prevê uma ampliação do aeroporto para uma operação maior, de carga. “A ideia é fazer uma duplicação de pista, com um potencial maior, para comportar aeronaves e terminais de carga”, antecipou.

Resultado de imagem para Aeroporto de Maricá

Para o prefeito, Maricá se empodera muito a partir desta inauguração e quer continuar sendo inventiva e ousada no sentido do transporte coletivo gratuito e da moeda social que fomenta o comércio local. “Esta cidade tem que servir ao interesse da coletividade, quero que os voos das aeronaves executivas que vão subir e descer a partir de agora em Maricá, sejam os financiadores dos ônibus Vermelhinhos que levam o povo gratuitamente de um lado para o outro, este papel distributivo é o que queremos cumprir”, afirmou.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, Alan Novais, destacou que a localização do aeroporto é estratégica por conta do Comperj e do futuro Porto de Jaconé, empreendimentos que servirão de âncora para catalisar novos investimentos, atrair empresas da cadeia de petróleo e gás e construção civil, além de criar um círculo virtuoso para o comércio varejista, setor hoteleiro e turismo. “As políticas de desenvolvimento que estamos realizando são pensadas na perspectiva de atrair oportunidades para a população e para o comércio local, fazendo essa conexão entre o aeroporto e outros foros logísticos, como Porto de Jaconé, Parque Industrial e Parque Tecnológico”, ressaltou.

O município e a Codemar investiram cerca de R$ 10 milhões na primeira etapa da revitalização do aeroporto, que já está cadastrado na Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) e no Departamento de Controle do Espaço Aérea (DECEA).

A reabertura do Aeroporto de Maricá também contou com a participação do vice-prefeito, Marcos Ribeiro; do secretário de Desenvolvimento Econômico de Maricá, Alan Novais; da primeira dama de Maricá, Rosana Horta; da deputada estadual Rosangela Zeidan; dos deputados federais Jandira Feghali, Altineu Cortes e Chico D’Angelo; do presidente da Câmara Municipal, Aldair de Linda; do representante da Agência Nacional do Petróleo (ANP), Francisco Nelson Castro Neves; do presidente da Representação Regional Firjan Leste Fluminense, Luiz Césio Caetano; do prefeito de Itaboraí, Sadinoel Souza; e da subsecretária de Educação de Maricá, Marcelle Ribeiro.