WHAT'S NEW?
Loading...

Novas regras para térmicas a gás devem elevar demanda por equipamentos

Resultado de imagem para térmicas a gás

Tecnologia eleva eficiência de geração dos 45% verificados há 20 anos para algo na casa dos 62%, afirma Armando Juliani, da Siemens

As novas regras de participação das térmicas a gás no leilão de energia nova A-6, podem ajudar a elevar a demanda por contratação de equipamentos para as usinas, principalmente turbinas. A avaliação é do presidente da divisão de Power e Gas da Siemens, Armando Juliani.

De acordo com o executivo, a tecnologia atual permite que as turbinas das térmicas a gás sejam mais eficientes. O nível de eficiência em geração saiu de um patamar de 42% a 45%, há 20 anos, para um nível em torno de 62%.

Ele aponta ainda que o gás pode ter um papel crucial para garantir a consolidação das fontes renováveis de energia e disse que o país precisa defina melhor qual o melhor modelo de transição para as renováveis. Lembrou que os reservatórios das hidrelétricas não se recuperam como antes, devido à mudança do regime de chuvas nos rios.

Disse ainda que, o Brasil só não teve uma crise de abastecimento nos últimos anos devido à recessão econômica pela qual passou. Caso o país tivesse tido um desempenho econômico mais aquecido, poderiam ter ocorrido problemas de fornecimento energético.

Cita também que hoje em dia, nenhuma fonte deve ser descartada para apoiar a consolidação das renováveis. “Talvez a única que pudesse deixar de ser usada, seriam as térmicas a carvão”, completou ele, após em coletiva com jornalistas após visita à fábrica da empresa em Jundiaí (SP).