WHAT'S NEW?
Loading...

EMPREGOS: Estaleiros brasileiros podem produzir FPSO com japonesa Modec

Resultado de imagem para Modec fpso noticias trecho

A empresa japonesa Modec recebe nesta semana propostas de estaleiros e integradores brasileiros para a construção da FPSO que produzirá para a Petrobras no campo de Sépia, no pré-sal da Bacia de Santos.

O escopo consiste na fabricação e integração dos módulos de flare e recuperação de vapor da plataforma, cuja conclusão está programada para o segundo semestre de 2020.

Essa é a segunda cotação feita pela empresa para a plataforma. Há duas semanas, a japonesa recebeu ofertas baseadas em um escopo maior, incluindo também dois módulos de separação de baixa pressão e um skid médio de resfriamento opcional.

Entre os convidados estão os estaleiros/integradores Brasfels – tradicional parceiro da Modec –, estaleiro Atlântico Sul, EBR, Enseada Indústria Naval, Jurong e Techint.

A expectativa é que o conteúdo local global da unidade fique em torno de 18%, bem abaixo dos 65% previstos pelo contrato da cessão onerosa.

Conforme publicado pela Brasil Energia Petróleo em fevereiro, o contrato de afretamento da plataforma assinado pela Petrobras com a Modec prevê índices inferiores ao acordado com o governo.

Como o contrato está sendo revisado, a tendência é que as exigências de conteúdo local sejam reduzidas, em linha com a recente resolução da ANP relativa a contratos assinados entre a 7ª e 13ª rodadas de blocos, que estabeleceu 40% para construção e integração de módulos.

O primeiro óleo de Sépia está programado para 2021.








Por João Montenegro