WHAT'S NEW?
Loading...

Construção naval: Menos de 5% do total concedido pelo FMM foi aprovado

Resultado de imagem para Construção naval noticias trecho

As novas prioridades aprovadas na 37ª reunião ordinária do Conselho Diretor do Fundo da Marinha Mercante (CDFMM), realizada no último dia 22 de março, somam R$ 242,4 milhões. O valor representa menos de 5% do montante de R$ 4,95 bilhões destinados ao financiamento de projetos da construção naval. De acordo com o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil (MTPA), os demais R$ 4,7 bilhões são referentes a suplementações de recursos aprovados em reuniões anteriores.

Entre as novidades, a Dock Brasil recebeu prioridade de R$ 178 milhões para construção de um estaleiro de reparos no município de São Gonçalo (RJ). A Baru Offshore obteve prioridade para construção dois rebocadores azimutais, no valor total de R$ 53,2 milhões, a serem construídos no estaleiro ETP (RJ). Já a Norskan Offshore conseguiu prioridade de R$ 11,2 milhões para  modernização dos AHTS (manuseio de âncoras) Skandi Angra e Skandi Paraty, com objetivo de possibilitar operação com ROV, veículo subaquático controlado remotamente. A validade dessas três prioridades é de 450 dias.

O maior valor reapresentado na reunião foi de R$ 3,17 bilhões e será destinado à South American Tanker Company (Satco) para construção de cinco petroleiros Suezmax DP2 de 157 mil TPB, anteriormente priorizados em dezembro de 2017. Também foi reapresentado um total da ordem de R$ 1,4 bilhão para Transpetro e para o Estaleiro Atlântico Sul (EAS) referente à suplementação para construção cinco petroleiros Aframax no estaleiro pernambucano, anteriormente priorizada em maio de 2017. A validade das prioridades desses 10 petroleiros é de 180 dias.

A Agemar recebeu nova prioridade para construção de um navio para transporte de derivados de petróleo e carga geral, anteriormente priorizada em dezembro de 2017 e cujo valor é de R$ 6,94 milhões. Já a Hermasa, que pretende modernizar 87 barcaças graneleiras, obteve R$ 57,7 milhões em prioridade do FMM, priorizada anteriormente em agosto de 2017. O prazo para essas duas empresas também é de 180 dias. A DOF obteve mais 450 dias de prioridade para construção de um PLSV, embarcação de apoio para construção e lançamento de linhas rígidas e flexíveis. A suplementação é de R$ 75,15 milhões.

Com a recente revisão da portaria 253/2009, que trata dos procedimentos e regras para a concessão de prioridade pelo CDFMM, o prazo para contratação foi ampliado de 360 dias para 450 dias, no caso de novos projetos, e de 120 dias para 180 dias, no caso de projetos reapresentados por não contratação da prioridade original. Para o Departamento da Marinha Mercante, os novos prazos contribuem para viabilização de projetos importantes para o setor naval, que passam a ter mais tempo para maturação e negociação com os bancos.

O FMM pode financiar até 90% do valor dos projetos pleiteados. O percentual de financiamento dependerá do conteúdo nacional e do tipo de embarcação. A próxima reunião ordinária do CDFMM está prevista para o dia 5 de julho. Os interessados têm até o dia 7 de maio para apresentarem os projetos para obtenção de prioridade para financiamento com recursos do FMM.

Confira abaixo o resumo da 37ª reunião do CDFMM: