WHAT'S NEW?
Loading...

ANP lança aplicativo com informações sobre produção de petróleo e gás

Resultado de imagem para ANP aplicativo produção de petróleo

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) lançou na última segunda-feira (5) o aplicativo ANP E&P, que disponibiliza à sociedade, profissionais da imprensa e da indústria de petróleo e gás, investidores e estudantes informações sobre exploração e produção de petróleo e gás natural e de participações governamentais no país, desde a criação da agência, há 20 anos.

Segundo o diretor-geral da ANP, Décio Oddone, o objetivo é oferecer informação “acessível, atualizada e transparente o máximo possível”. Ele informou que deverão ser incluídos ainda no aplicativo dados como preços dos combustíveis para os consumidores. “Quanto mais for transparente, melhor”, disse Oddone.

O aplicativo está disponível para download gratuito para os sistemas Android e IOS e pode ser baixado em tablets e celulares. O custo do aplicativo, já disponível no Google Play e Apple Stor, ficou em torno de R$ 600 mil. É possível acessá-lo online e offline, sendo que, no último caso, sem acesso às notícias e fotos.

Módulos

Três módulos trazem estatísticas e dados do setor. Um dos módulos, referente a participações governamentais, engloba dados sobre royalties, participações especiais e pagamentos a proprietários de terras. A assessora da diretoria da ANP, Tabita Loureiro, informou que os usuários poderão saber, por exemplo, quanto um município brasileiro recebeu de royalties ou de participações especiais por meio do aplicativo, em um período determinado.

O módulo que trata de dados cadastrais informa sobre contratos, empresas, blocos exploratórios, poços concluídos e devolução de campos à ANP. No módulo estatísticas de exploração e produção (E&P), os dados abrangem a produção do pré-sal, quanto o Brasil produz de petróleo e gás, produção mensal e anual, produção por campo.

As informações são atualizadas mensalmente no aplicativo pela equipe da ANP, as estatísticas de E&P, todo dia 5; as de participações governamentais, todo dia 15; e as relativas a dados cadastrais, todo dia 25. Os dados do Boletim Anual de Reservas é atualizado uma vez por ano no dia 1º de abril. Além disso, são disponibilizadas todas as notícias publicadas no portal da Agência.

Décio Oddone disse que a intenção é incluir outros setores no aplicativo, como preços dos combustíveis para os consumidores. “Quanto mais for transparente, melhor”, comentou. A ideia que está sendo trabalhada prevê, inclusive, além dos preços, dados sobre os postos fiscalizados.

Indústria do petróleo

Para o diretor-geral da ANP, é preciso criar condições para atrair empresas para investir no país e criar assim uma indústria do petróleo no Brasil. “A gente tem um desafio de criar uma indústria do petróleo no Brasil, pós monopólio da Petrobras, e que vai ser o resultado de todos os esforços que estão sendo feitos”.

Entre eles, citou o desinvestimento da Petrobras e as cerca de 2 mil áreas que a ANP está colocando à disposição do mercado na oferta permanente. “Quando você soma tudo isso, a gente está caminhando para ter no Brasil, pela primeira vez, um somatório de condições que vão permitir que a indústria cresça e apareça”.

Oddone reconheceu, no entanto, que não será um processo rápido, já que não havia antes oferta de ativos de exploração e produção em abundância: “nunca teve venda de ativos de produção em larga escala”.