WHAT'S NEW?
Loading...

Moçambique, Venezuela, Angola, República Dominica e Cuba e o calote no Brasil

Resultado de imagem para Moçambique, Venezuela, Angola, República Dominica e Cuba e o calote no Brasil

O Brasil, diga-se o Tesouro Nacional, começou a ressentir os acordos financeiros feitos pelos governos passado no exterior, através do BNDES. É que o governo de Moçambique, país africano, não teve como honrar seus compromissos com o país, no total de US$22,4 milhões (fora encargos) e coube ao Tesouro Nacional cobrir junto ao Orçamento. Mas Moçambique deve no total US$ 483 milhões (R$ 1,5 bilhão). Ou seja, deu o calote. No mesmo caminho, a Venezuela, que desde setembro tem uma parcela de R$ US$ 262 milhões sem pagar, deverá decretar o calote oficialmente.

O BNDES e bancos privados têm a receber US$ 1,5 bilhão (cerca de R$ 5 bilhões) da Venezuela – mais da metade em pagamentos previstos para 2018. O terceiro país sob risco é Angola, cujo passivo com o Brasil soma US$ 1,9 bilhão. Na lista constam ainda República Dominicana (US$ 2,6 bilhões) e Cuba (US$ 800 milhões).