WHAT'S NEW?
Loading...

Caterpillar produz máquina número 20 mil no Brasil

Resultado de imagem para Caterpillar Brasil noticias trecho

A Caterpillar Brasil, no município de Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, acabam de produzir a máquina número 20 mil.

O produto fabricado é uma retroescavadeira 420F2, equipamento muito usado na agricultura e construção, adquirida pela Mineração Caraiba, da Bahia.

A fábrica de Campo Largo, inaugurada em 2011, permitiu à Caterpillar Brasil reorganizar sua produção no país.

A empresa tem outra unidade instalada em Piracicaba, no Estado de São Paulo, e atua no Brasil há 63 anos.

No Paraná, a unidade adota um sistema moderno e enxuto de produção para a fabricação de retroescavadeiras e carregadeiras de rodas. A empresa conta hoje com 460 funcionários.

Segundo Odair Renosto, presidente da Caterpillar Brasil, a empresa está confiante de que a produção local pode crescer muito.

“O Brasil tem uma necessidade enorme por projetos de infraestrutura que hoje estão represados, o que demandará muitos equipamentos de construção, mineração e agricultura”, explica Renosto.

“A indústria brasileira vendia 30 mil máquinas por ano até 2012 e a projeção do mercado era de que saltaria para 60 mil neste ano. Esse volume, porém, nunca se concretizou, reduzindo para a produção de em torno de 7.500 máquinas em 2017”, diz.

“Portanto, esses últimos anos foram realmente desafiadores para nossa indústria. A boa notícia é que o mercado local parou de piorar. Acreditamos que 2018 seja um ano de estabilização e o crescimento mesmo ocorra a partir de 2019”, projeta Renosto.

Seis anos no Paraná, 63 no Brasil

Presente no Brasil há 63 anos, a Caterpillar tem fábricas em três estados. Em Minas Gerais, fabrica locomotivas diesel-elétricas da marca EMD, de sua subsidiária Progress Rail.

Em São Paulo, tem na cidade de Piracicaba sua maior unidade fabril no país, onde produz 53 diferentes modelos de máquinas.

No Paraná, produz desde 2003 os motores diesel na unidade Perkins Curitiba, empresa que integra o grupo e fornece para inúmeras indústrias.

Já a segunda fábrica de máquinas Cat, por sua vez, chegou ao Paraná em 2011, no auge da demanda por infraestrutura no país.

As operações fabris foram iniciadas após dez meses de obras de remodelação e expansão da planta adquirida de uma antiga montadora de motores.

Com a reforma completa, a instalação passou dos 40 mil m² existentes na época para os atuais 50 mil m², recebendo as linhas de montagem, áreas de logísticas, pintura, inspeção e revisão e áreas de embarque. Até o momento, a empresa já investiu mais de R$ 200 milhões nesta unidade.

O primeiro produto local foi a retroescavadeira 416E, na época transferida da unidade da empresa em Piracicaba, SP.

Hoje, a fábrica de Campo Largo produz cinco modelos, entre retroescavadeiras (416F2 e 420F2) e carregadeiras de rodas (924K, 930K e 938K) e lançou neste ano a carregadeira 938K SugarCane Handler, desenhada exclusivamente para operar com bagaço de cana em usinas de açúcar.

“Novos produtos estão previstos para 2018. Atualmente, uma parte da produção é exportada para a América Latina e outros destinos”, conclui Renosto.