WHAT'S NEW?
Loading...

Shell e sócios iniciam Teste de Longa Duração em Libra

Resultado de imagem para FPSO Pioneiro de Libra  noticia trecho

A Shell e seus sócios na área de Libra anunciaram o início das operações do navio-plataforma Pioneiro de Libra na Bacia de Santos. O navio é a primeira unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo (FPSO, na sigla em inglês) dedicada a Testes de Longa Duração (TLD) que também possui capacidade de reinjeção de gás natural.

Localizada a cerca de 180 quilômetros da costa do Rio de Janeiro, a FPSO Pioneiro de Libra pode processar até 50 mil barris diários de petróleo e 4 milhões de metros cúbicos diários de gás associado. O TLD tem por finalidade avaliar, durante o período de um ano, o comportamento dinâmico do reservatório de petróleo e aprofundar o conhecimento do consórcio sobre a área.

“É um passo positivo iniciar este teste de produção antecipada em Libra, e os dados dinâmicos que obtivermos serão valiosos para otimizar os planos futuros de desenvolvimento do consórcio e maximizar o valor que podemos criar a partir deste campo”, afirmou André Araujo, presidente da Shell Brasil. “Seguimos focando nossa experiência em águas profundas para apoiar a Petrobras em nossas operações em sociedade, e também para construir nossa entrega e nosso portfólio operado no Brasil”, acrescentou.

A Shell tem participação de 20% no consórcio de Libra. A Petrobras opera o projeto com participação de 40%. A Total detém 20% de participação em Libra, e as empresas chinesas CNPC e CNOOC têm participação de 10% cada. O consórcio também tem a participação da Pré-Sal Petróleo SA (PPSA) como gestora do Contrato de Partilha de Produção. No mês passado, a Shell foi a vencedora, em sociedade com outras companhias, de três contratos de partilha de produção, com vigência de 35 anos em blocos no pré-sal da Bacia de Santos, sendo operadora em dois deles.