WHAT'S NEW?
Loading...

Petrobras publica edital de leilão de equipamentos

Mesmo depois de o prefeito de Uberaba, Paulo Piau, mostrar preocupação com o leilão dos equipamentos da Planta de Amônia (UFN V) durante encontro com o presidente da República, Michel Temer, na última terça-feira (24), o edital de alienação de bens adquiridos para a unidade foi publicado pela Petrobras. No encontro, Piau solicitou ao presidente que interrompesse o leilão e juntasse as vendas dos ativos de todo segmento de fertilizantes da empresa.

Fotos dos equipamentos foram disponibilizadas no site da Petrobras  (Foto: Petrobras/Divulgação)
Como previsto no aviso de licitação pública no Diário Oficial da União (DOU), divulgado na última semana, o leilão eletrônico está marcado para ocorrer nos dias 21, 22 e 23 de novembro. As empresas interessadas têm até o dia 10 de novembro para solicitar participação.

As fotos dos equipamentos também foram publicadas no site da Petrobras. Segundo o edital, os lotes em Uberaba vão estar disponíveis para visitação pública até o dia 17 de novembro e as empresas têm até o dia 15 parar agendar a visita.

Entre os bens descritos para leilão estão esferas de amônia, tanque de armazenagem de amônia, transformador de entrada de energia, bomba centrífuga, bomba submersível, filtros bag, separador de água e óleo e tanque de armazenamento de ácido sulfúrico.

Leilão em pauta

Conforme Paulo Piau, no dia da reunião, Temer se mostrou surpreso com a decisão da Petrobras e que, mediante todo o material apresentado, ofício e informações, o presidente teria determinado que os ministros entrassem no processo para verificar a situação junto à empresa.

Aviso de leilão de equipamentos da Planta de Amônia foi divulgado na última semana  (Foto: Reprodução/Diário Oficial da União)

“Lembramos ao presidente que ele mesmo nos colocou em contato com o presidente da Petrobras, Pedro Parente, justamente para solicitarmos a venda conjunta dos ativos. Assim como estão fazendo com as unidades de Araucária (PR) e Três Lagoas (MS), a de Uberaba tem que estar junto. Os investidores querem uma atividade e não venda individual e isto prejudica Uberaba”, afirmou Piau.

Para o município, segundo o prefeito, a decisão mantida pela Petrobras é equivocada e é preciso proteger o ativo público, além de garantir que o projeto seja viabilizado pela iniciativa privada. “Não queremos briga, mas sim garantir que esse processo continue e que beneficie Uberaba. Tem muito dinheiro público envolvido e temos que verificar com toda clareza. E, se houver prejuízo, temos que saber quem vai pagar”, avaliou.