WHAT'S NEW?
Loading...

Petrobras pede ações estruturais para térmicas existentes

Imagem relacionada

Empresa diz que medidas evitarão aumento do número de usinas sem contrato de combustível poderá causar impacto na garantia do suprimento

A Petrobras propôs na última quinta-feira (19) que o governo adote medidas estruturais para viabilizar a contratação adequada de térmicas existentes. Em nota, a petroleira informou que o aumento do número de usinas sem contrato de combustível poderá causar impacto na garantia do suprimento energético.

Procurada pela reportagem da Brasil Energia, a empresa também informou que analisará todas as demandas que cheguem à companhia sobre o fornecimento de gás natural para as usinas.

Na véspera, o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) disse que enviará correspondência à Petrobras no sentido de viabilizar o combustível para as usinas que podem gerar energia mas que encontram-se paradas, de forma a ter mais unidades disponíveis para despacho e garantir o suprimento.

Na última reunião, o CMSE considerou que térmicas nessa situação têm um valor de geração mais barato e ao mesmo tempo contribui para a segurança do sistema, promovendo mais oferta e evitando o encarecimento energético.