WHAT'S NEW?
Loading...

Dar auxílio a funcionários com filhos pode ajudar a sua empresa

Resultado de imagem para funcionários petroleo e gas

Conceder serviços de assistência aos filhos dos funcionários é uma questão importante para atrair os melhores profissionais para sua empresa. Alguns empresários podem até achar que isso é acessório e tem pouca importância, mas um estudo do International Finance Corporation (IFC), do Banco Mundial, demonstrou que as empresas deveriam prestar mais atenção a isso. De acordo com o estudo, o benefício traz efeitos positivos às suas atividades, melhorando o recrutamento, a retenção e a produtividade de seus colaboradores.

O relatório “Assistência à Infância: um Case de Negócios em Práticas de Assistência à Infância Oferecidas pelo Empregador” ressalta que uma importante barreira à entrada e permanência das mulheres no mercado de trabalho é a falta de acesso a creches. “Reconhecendo o impacto do cuidado a crianças sobre o trabalho feminino, países como o Brasil, Índia e Jordânia têm políticas que obrigam as empresas a promover opções de cuidado”, diz o relatório.

Empresas que oferecem benefícios de assistência à infância reportaram, segundo o relatório, redução significativa na rotatividade dos funcionários, melhor qualidade dos candidatos em processos de seleção e rapidez no preenchimento de vagas, além do aumento da produtividade e redução das faltas. Os funcionários também são mais focados no trabalho, motivados e comprometidos em empresas que oferecem esse tipo de benefício. Outra vantagem foi o aumento da diversidade de gênero e do número de mulheres em cargos de liderança.

Segundo o IFC, a assistência infantil pode impulsionar o crescimento econômico, já que quando pais e mães trabalham, a renda familiar tende a aumentar. “De forma geral, as crianças com acesso à educação e assistência na primeira infância crescem mais saudáveis, têm um melhor desempenho escolar e tornam-se adultos mais produtivos”, afirma o IFC.

“Sem a participação integral e igualitária de mulheres e homens, nenhum país, comunidade ou economia consegue alcançar seu potencial ou superar os desafios do século 21”, afirma, em nota, Irene Arias, Diretora da IFC para América Latina e Caribe. “As práticas de assistência à infância fazem parte da solução e, apesar de muitas empresas estarem dispostas a atender as necessidades de assistência à infância de seus funcionários, muitas vezes elas não dispõem das informações necessárias quanto ao que podem fazer e que tipo de benefícios podem obter com isso”. No estudo foram considerados tipos diferentes de assistência à infância, desde creches na própria empresa a subsídios concedidos a funcionários com filhos.