WHAT'S NEW?
Loading...

Odebrecht conquista duas premiações no Global Best Projects

Resultado de imagem para Global Best Projects odebrecht

Os projetos do aeroporto RIOgaleão e do Parque Olímpico, ambos a cargo da Construtora Norberto Odebrecht no Rio de Janeiro, ganharam o prêmio de melhores na sua categoria na 5ª edição do Global Best Projects da revista americana Engineering News-Record (ENR), uma das principais publicações de engenharia do mundo.  A cerimônia de premiação acontece em outubro, em Nova York, durante o evento ENR Global Construction Summit.

Dois painéis de juízes selecionaram 23 projetos de 17 países e seis continentes, em várias categorias, todos com exemplos notáveis de riscos e obstáculos superados durante a construção. Entre os quesitos avaliados para a escolha dos projetos estavam o desempenho em saúde e segurança, inovações, desafios, o design e a qualidade de construção das obras, com ênfase na diversidade das equipes globais que tornaram esses projetos realidade, assim como os benefícios que o projeto levou à comunidade local e/ou à indústria de construção.

Entre os desafios enfrentados no projeto do Parque Olímpico, por exemplo, esteve a coordenação, por meio da Concessionária Rio Mais, de 15 escritórios diferentes de design, alguns brasileiros e outros internacionais com experiência nos Jogos Olímpicos de Londres, que tiveram que desenvolver o desenho no menor prazo possível para acelerar o início das obras.

Considerado o coração dos Jogos Olímpicos de 2016, o Parque Olímpico abrigou as disputas de 16 modalidades olímpicas e nove paraolímpicas, sendo um dos principais palcos das competições que aconteceram no Rio de Janeiro. Viabilizado pelo estabelecimento de Parceria Público Privada (PPPs), que permitiu a entrega dentro do prazo de um grande volume de obras com excelência de execução.

O empreendimento contemplou a construção das três Arenas Cariocas (para esportes como Basquete, Judô, Luta Livre, Luta greco-romana, Esgrima e Taekwondo), o IBC (Centro Internacional de Transmissão), o MPC (Centro Principal de Mídia), e um hotel com 404 quartos, da infraestrutura das redes subterrâneas da área, bem como da infraestrutura viária da Vila dos Atletas.

No caso do RIOgaleão, o maior desafio ficou por conta da utilização do aeroporto para recepcionar turistas, atletas olímpicos, paralímpicos e equipamentos de todo o mundo na chegada para os Jogos Olímpicos 2016. Como os trabalhos iniciaram em agosto de 2014, em menos de dois anos foi necessário gerenciar de forma eficaz a realização simultânea de reforma, construção e eventos-teste para os jogos na cidade, ao mesmo tempo em que o aeroporto permaneceu em totalmente operacional.

O projeto incluiu a construção do Píer Sul, uma nova área de embarque com mais de 100 mil m² e 26 pontes de embarque adicionais, mais quatro andares no Edifício Garagem, totalizando sete pavimentos, a modernização do terminal e a implantação de um novo Centro de Operações. Foi ainda ampliada a área comercial com mais de 24 mil m² para a concessão de lojas e restaurantes para os visitantes.