WHAT'S NEW?
Loading...

Grupo apresenta tecnologia híbrida para geração de energia no Brasil

Imagem relacionada

A divisão de energia renovável da GE está comemorando um importante feito no Brasil. As turbinas eólicas que a empresa colocou no mercado nacional já somam 5 GW de capacidade instalada. Esse volume de energia representa 10% da capacidade de todas as turbinas da GE espalhadas por todo o mundo. Por causa do potencial do mercado brasileiro, a companhia está apresentando ao País uma nova tecnologia que irá unir as fontes eólica e solar. “Nós anunciamos recentemente a plataforma ‘WiSE’, que é uma aposta da GE no futuro das energias renováveis. O futuro será das alternativas híbridas. A combinação das fontes renováveis é melhor do que cada uma delas sozinha“, afirmou a líder de marketing e produtos da GE Wind, Rosana Santos.

A executiva explicou ao Notícias do Trecho que, ao colocar a eólica e a solar para trabalharem juntas no mesmo espaço, a economia no investimento feito na usina chega a 15%. “A nossa proposta é que você possa ter painéis solares em um parque eólico, e usar toda aquela estrutura para escoar tanto a energia eólica quanto a solar“, concluiu.

Resultado de imagem para turbina ge energia hibridaQual a importância do marco dos 5 GW de capacidade instalada e quais são as próximas metas?

É um marco extremamente relevante. Hoje o Brasil está com 12 GW de capacidade eólica instalada. Ou seja, nós estamos representando um pouco menos de 50% desse total. É resultado de um trabalho que vem sendo feito desde 2009 e sinal de que a aposta que fizemos no Brasil deu certo. Além disso, a capacidade mundial instalada da GE no setor eólico é de 50 GW. Desta forma, o Brasil hoje representa 10% dos negócios na empresa globalmente dentro deste mercado. Isso mostra que o Brasil ocupa um lugar de destaque nos planos da companhia.

Quais são os principais projetos em execução no Brasil?

Hoje nós temos quase 2600 unidades no País. Até o final do ano, nós chegaremos ao número de 2740 turbinas instaladas. A expectativa até o final do ano que vem é de chegarmos ao número de 3000 turbinas instaladas.

E como estão as conversas para novos contratos?

Nós estamos buscando contratos de projetos antigos que ainda não têm o fornecedor de turbinas fechado. A empresa está em conversas neste sentido e já estamos nos preparando para o próximo leilão.

A GE terá novos produtos para o mercado brasileiro?

Sim, nós anunciamos recentemente a plataforma “WiSE”, que é uma aposta da GE no futuro das energias renováveis. O futuro será das alternativas híbridas. A combinação das fontes renováveis é melhor do que cada uma delas sozinha. Então, se você tem uma planta com aerogeradores, existe ali também uma rede elétrica para transportar a energia gerada. A nossa proposta é que você possa ter painéis solares em um parque eólico, e usar toda aquela estrutura para escoar tanto a energia eólica quanto a solar.

Ou seja, no modelo tradicional, você tem que fazer os painéis e construir a rede elétrica para conectá-los. Na proposta do WiSE, não há necessidade de construir toda a estrutura. Basicamente, ela gera a energia com um investimento 15% menor.

Quais são os próximos passos da GE com esta nova plataforma?

Nós vamos fazer um projeto piloto com nosso parceiro, a Casa dos Ventos. Esse será o próximo passo. O objetivo é entender as características desse sistema. Depois dessa análise, vamos passar a oferecer a tecnologia para todo o mercado.

Qual a expectativa da empresa com o mercado eólico brasileiro para os próximos anos?

A GE aposta no Brasil. Eu aposto que o País vai continuar contratando energia eólica, que é uma das melhores opções energéticas para o Brasil. Então, a minha expectiva é de que a eólica continue sendo contratada. Dependemos muito da demanda do Brasil, que pode ser gerada no próximo leilão.