WHAT'S NEW?
Loading...

Distribuidoras do Nordeste investem em infraestrutura de gás

Resultado de imagem para Distribuidoras bahiagás

Distribuidoras de gás natural do Nordeste voltam suas atenções para investimentos em infraestrutura de transporte e distribuição, para ampliar o atendimento. Mais de R$ 540 milhões estão envolvidos em projetos na Bahia e Alagoas.

Em Alagoas, está previsto para ser concluído no primeiro trimestre de 2018, o gasoduto Penedo-Arapiraca, em Alagoas, que terá capacidade de transporte de 343 mil m³/dia, percorrendo uma distância de 67 quilômetros do estado. Os investimentos são de R$ 41 milhões.

De acordo com a empresa, com a implantação do gasoduto, é esperado que novas empresas e consumidores comerciais se instalem ao longo do duto. “Os atributos desse combustível como baixo custo e rentabilidade atraem a atenção dos empresários. O gás natural é entendido como um vetor estratégico para estimular o desenvolvimento sustentável do agreste”, disse o diretor presidente da Algás, Arnóbio Cavalcanti. O gasoduto deverá abastecer não só o segmento industrial, mas também postos de combustíveis que comercializam gás natural veicular (GNV).

Bahiagás: R$ 505 milhões no Gás Sudoeste

Na Bahia, a Bahiagás prevê investir cerca de R$ 505 milhões na construção do Duto de Distribuição de Gás Natural do Sudoeste (Gás Sudoeste). Essa infraestrutura está inserida no Plano Plurianual de Investimentos 2017-2021 da distribuidora.

Com extensão total de 306 km, o duto de distribuição passará por 13 municípios e deverá ser um dos maiores do Nordeste e o segundo maior do Brasil. Objetiva o provimento de gás natural aos setores industrial, comercial e automotivo, com destaque para as grandes mineradoras instaladas na região.

Inauguração na Paraíba

No fim de julho, a PBGás finalizou as obras de instalação da Estação de Redução de Pressão e Medição (ERPM) de São Miguel de Taipu, que faz parte do projeto de modernização das instalações. Com investimentos de R$ 2,6 milhões, a ERPM deverá dar mais agilidade e autonomia para a equipe técnica da distribuidora operar o gasoduto João Pessoa-Campina Grande, sem a dependência operacional da Transpetro, que era a responsável pelo serviço até então.