WHAT'S NEW?
Loading...

Leilão de Biodiesel da ANP negocia 796 milhões de litros

No 56º Leilão de Biodiesel da ANP, foram arrematados 796,047 milhões de litros de biodiesel, sendo 99,8% deste volume oriundo de produtores detentores do selo Combustível Social. Destes, 796,002 milhões de litros foram para mistura obrigatória.

O preço médio foi de R$ 2,317/L, sem considerar a margem Petrobras, e o valor total negociado atingiu o patamar de R$ 1,84 bilhão, refletindo num deságio médio de 18,20% quando comparado com o preço máximo de referência médio (R$ 2,833/L).

A apresentação das ofertas de biodiesel ocorreu em um único dia, com 33 produtores disponibilizando um volume total de 878,377 milhões de litros, sendo 99,61% de produtores detentores do selo Combustível Social.

No primeiro dia de seleção das ofertas, foram arrematados 698,474 milhões de litros de biodiesel exclusivamente de produtores detentores de selo Combustível Social, em torno de 79,5% do total ofertado para todo o leilão.

No segundo dia de seleção das ofertas, foram arrematados 97,5 milhões de litros de biodiesel de produtores detentores ou não de selo Combustível Social, em torno de 11,1% do total ofertado no leilão.

A apresentação e a seleção de ofertas de biodiesel para mistura voluntária ao óleo diesel ocorreram no dia 15/08, onde foram disponibilizados 6,840 milhões de litros, sendo 95% de produtores detentores do selo Combustível Social. Este volume representa 8,3% do saldo total de oferta não vendida para fins de adição obrigatória. Foram negociados 45 mil de litros de biodiesel, representando 0,05% do total ofertado no leilão.

Os Leilões de Biodiesel destinam-se a atender o disposto na Lei nº 13.033, publicada no DOU em 24/09/14, que estabelece em 8% o percentual mínimo obrigatório de adição de biodiesel ao óleo diesel vendido ao consumidor final (B7), a partir de 01/11/14.

O 56º Leilão (L56) visa garantir o abastecimento de biodiesel no mercado nacional durante o período de 01 de setembro a 31 de outubro de 2017, conforme diretrizes das Portarias do Ministério de Minas e Energia nº 476, de 15/08/12, e nº 576, de 11/11/2015, e critérios estabelecidos no Edital de Leilão Público nº 004/17-ANP.

Os volumes comercializados somente serão validados após homologação pela diretoria da ANP.