WHAT'S NEW?
Loading...

EPE ainda avalia possibilidade de leilão para térmicas a gás este ano

Resultado de imagem para EPE  térmicas a gás

O presidente da EPE, Luiz Augusto Barroso, disse na última quinta-feira (6) que o órgão estuda a possibilidade de realizar um leilão para térmicas a gás natural ainda este ano. Ele disse que a entidade está analisando o atual panorama do setor antes da decisão.

Barroso disse ainda que a EPE acompanha a situação hídrica do Nordeste, que inspira cuidados devido à baixa hidrologia pela qual vem passando a região. Na quarta-feira, o Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) já havia reiterado que irá monitorar de perto as hidrelétricas do Rio São Francisco.

“Não seremos omissos, o Nordeste tem passado por um processo mais estrutural”, disse o presidente da EPE. Há algumas semanas, havia sido levantada a possibilidade de ser realizado um leilão para térmcias no segundo semestre deste ano, mas Barroso disse que esta não há nada confirmado.

A situação do Nordeste vem sendo discutida pelo setor como exemplo da possível colocação de térmicas a gás para geração de energia na base. EM entrevista a jornalistas após participar do Brasil Solar Power, Barroso disse que a entrada delas nesse modelo é relativamente simples e facilita o modelo de compra do gás natural, uma vez que as térmicas demandarão mais insumo, além de fornecer maior flexibilidade às hidrelétricas.

A região Nordeste tem hoje um parque gerador térmico a gás de 3,7 GW em potência instalada, atrás apenas do Sudeste, que tem hoje uma potência total de 6,6 GW. A maior parte da geração térmica nordestina vem do Maranhão, com 1,4 GW em capacidade instalada.