WHAT'S NEW?
Loading...

Rodadas de Negócios na Brasil Offshore geram expectativa de 142 milhões em negócios


As Rodadas de Negócios que aconteceram na última semana na 9ª edição da Brasil Offshore geraram uma expectativa de R$ 142 milhões em negócios futuros nas 370 reuniões realizadas entre as empresas âncoras e os fornecedores inscritos. Para Gilberto Soares, economista e coordenador regional do Sebrae/RJ no Norte Fluminense, o resultado é expressivo e demonstra a retomada de investimentos no segmento de Óleo e Gás. “Mesmo com toda a crise, o segmento do Petróleo continua pujante e é o principal motor para o crescimento do mercado de bens e serviços da região. As empresas estão se preparando para um novo ciclo de desenvolvimento e eu acredito que em breve o setor voltará a crescer", afirma Soares.

Foram 154 empresas fornecedoras inscritas e 17 empresas âncoras - Air Liquide, Alphatec, Baker Hughes, BW Offshore, Estaleiro Mauá, Forship, Huisman, Nuclep, Petrobras UO-BC, Porto do Açu, Queiroz Galvão, Shell, Sotreq, Subsea7, TechnipFMC, Transpetro e Tridimensional. Na pesquisa de satisfação, 90% dos responsáveis pelas empresas fornecedoras participantes avaliaram as reuniões como ótimas e boas.

O empresário Gabriel Pavão, da Save Industrial Control, especializada em monitoramento e controle industrial, conseguiu agendamento com o Estaleiro Mauá, empresa com a qual ele já estava em contato para uma concorrência. “Foi ótimo porque aqui eu consegui um contato pessoal, direto com o coordenador de compras do Estaleiro, e antes o contato era à distância, via e-mail. A reunião me deu a oportunidade de apresentar melhor o produto, que é um software de gestão, e mostrar outras soluções que a minha empresa pode oferecer”, diz o empresário.

As rodadas de negócios foram realizadas pelo Sebrae/RJ, a ONIP e a Firjan, com apoio da Reed Exhibition, organizadora da feira. Já as sessões de negócios, que aconteceram nos dias 20 e 23 também na Brasil Offshore, foram organizadas pelo Sebrae/RJ com apoio da Rede Petro BC. Nestas reuniões, o objetivo foi fortalecer as redes de contatos entre os empresários de diversos segmentos da indústria, comércio e serviços.

As sessões tiveram cem inscritos e aconteceram com o limite máximo de participantes de 50 empresas por dia. Para Soares, a grande procura pelas sessões demonstra que os empresários estão ampliando a visão de negócios e começaram a olhar também para o mercado local. “Quanto mais as empresas conhecem as necessidades do mercado consumidor que existe ao seu redor, melhor. As pequenas empresas também possuem demandas e esse contato proporciona a realização de novos negócios entre elas e fortalece a economia local” esclarece.

Diretor da empresa de telefonia Mactel, Antônio Martins Gondim participou de ambos os eventos, a rodada e a sessão de negócios. “Para mim, o mais importante é a network. Nós conversamos com outros empresários, pessoas de outros Estados, empreendedores daqui da nossa região. O contato direto para fechar o negócio é bom, mas o aprendizado maior vem da troca de informações neste ambiente corporativo”, afirma Gondim.