WHAT'S NEW?
Loading...

Petrobras recebeu manifestações de interesse por refinaria, diz presidente


O presidente da Petrobras, Pedro Parente, afirmou que já houve manifestações de interesse pela refinaria de Pasadena, colocada à venda pela petroleira.

“Eu mesmo recebi no meu e-mail e repassei para a área técnica”, disse na última quarta (31) após participar do Fórum de Investimentos Brasil 2017, em São Paulo.

Segundo o executivo, a sistemática de venda de Pasadena terá de ser aprovada pelo TCU (Tribunal de Contas da União).

Ele reafirmou que tem um compromisso com a empresa, independentemente do desenrolar da crise política que atingiu o Palácio do Planalto. “Não podemos perder o foco. Precisamos deixar a crise fora da empresa”, disse.

Segundo Parente, a crise política que atingiu o governo Michel Temer após a delação da JBS não afetará o planejamento estratégico aprovado pelo conselho de administração da petroleira.

“Não temos o direito de parar o que estamos fazendo por fatores externos”, disse, pontuando que os resultados operacionais estão bons, mas a dívida da estatal ainda precisa cair.

Ele lembrou que hoje a dívida bruta da empresa é de cerca de R$ 400 bilhões – ou um montante maior do que a dívida consolidada de todos os Estados do país, com exceção de São Paulo.

Parente afirmou, ainda, que as demissões na empresa foram necessárias como parte de medidas de redução de custos em todas as áreas da empresa. “Mas quero lembrar que foi um programa de demissão voluntária”.

Investimentos

De acordo com o executivo, o programa de venda de ativos da Petrobras vai permitir que a empresa tenha mais recursos para investimento, ajudando a dinamizar a economia.

A Petrobras anunciou transações em 2015 e 2016 de US$ 13,6 bilhões e tem um programa de mais US$ 21 bilhões para parcerias e desinvestimentos até o fim de 2018.