WHAT'S NEW?
Loading...

Licenciamento ambiental de ferrovia é disponibilizado para consulta

Resultado de imagem para Ferroanel obra

O governo de São Paulo, em conjunto com a Empresa de Planejamento e Logística (EPL), entregou na última sexta-feira (23) o Estudo de Impacto Ambiental e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/Rima) do Trecho Norte do Ferroanel ao Conselho Estadual do Meio Ambiente. Com isso, será aberta a etapa pública do licenciamento ambiental do empreendimento.

Os documentos servirão como base para a análise da viabilidade ambiental do empreendimento e ficarão à disposição de empresas, agentes sociais e outros interessados no projeto. Eles poderão sugerir alterações no traçado e em outros detalhes do Ferroanel Norte, como a construção de pontes, túneis e outras intervenções de engenharia.

O estudo foi preparado pela Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa), vinculada ao governo de São Paulo, com recursos repassados pela EPL, empresa pública federal. As audiências públicas para a discussão do teor do levantamento ocorrerão entre julho e agosto de 2017.

O Ferroanel Norte possuirá 53 quilômetros de extensão, conectando as estações de Perus, em São Paulo, e Manoel Feio, em Itaquaquecetuba, com um traçado paralelo ao do Rodoanel Norte. Com a implantação do trecho, os trens de carga que atualmente utilizam trilhos da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) poderão circular por uma via própria, agilizando o transporte tanto de passageiros quanto de cargas.

O novo ramal permitirá que as cargas originárias no interior paulista sejam escoadas diretamente ao Porto de Santos via trilhos, além da passagem de comboios entre o interior e a região do Vale do Paraíba.

Segundo as projeções do estudo, o Ferroanel Norte fará com que, no médio prazo, 2,8 mil caminhões sejam retirados das estradas por dia - no longo prazo, o potencial pode superar os 7,3 mil caminhões diários.