WHAT'S NEW?
Loading...

Comissão pedirá explicações sobre decisão da Petrobras de vender campo de gás


O Ministério das Minas e Energia será acionado pela Comissão de Infraestrutura (CI) para prestar esclarecimentos sobre a venda, anunciada pela Petrobras, da concessão do campo de gás natural de Azulão, na Bacia Amazônica, com reserva estimada em 4,7 bilhões de metros cúbicos. A estatal petrolífera é uma empresa de economia mista vinculada ao ministério.

Requerimento com o pedido de informações foi aprovado pela CI na terça-feira (30). Para o autor, senador Eduardo Braga (PMDB-AM), que preside a comissão, é necessário explicações sobre a necessidade de se vender uma concessão com viabilidade econômica comprovada, condição assegurada especialmente após a construção do linhão de transmissão de energia Tucuruí-Macapá-Manaus.

- O campo de gás fica exatamente embaixo do linhão de Tucuruí para Manaus. Portanto, uma usina termoelétrica a gás embaixo desse linhão é praticamente uma mina de ouro. Por isso, eu não entendo a razão de a Petrobras levar à venda um ativo como esse – questiona o senador.

Braga observou que partiu da própria estatal a iniciativa de informar ao mercado que a transação representa uma oportunidade para desenvolver o negócio perto de infraestrutura existente e de uma linha de transmissão. Mesmo que o anúncio da venda da concessão esteja de acordo com o plano de desinvestimento anunciado pela empresa, aprovado por sua diretoria executiva, Braga entende que a decisão requer esclarecimentos.