WHAT'S NEW?
Loading...

Petrobras planeja economia de US$ 400 milhões para ‘Libra 4′

Resultado de imagem para plataforma libra projeto de Libra 4

A Petrobras já obteve uma economia de US$ 660 milhões no projeto de Libra, no pré­sal da Bacia de Santos, a partir de iniciativas de eficiência e de inovações. A estatal informou na noite da última terça-feira (2) que planeja, para o projeto de Libra 4 (a quarta plataforma do campo), uma economia de cerca de US$ 400 milhões, a partir do envolvimento dos fornecedores desde a fase de concepção do projeto. O objetivo é reduzir em 30% o investimento nos equipamentos e na instalação dos sistemas submarinos.

De acordo com a companhia, o consórcio de Libra (Petrobras, Shell, Total, CNPC e CNOOC) já conseguiu reduzir em US$ 13 o barril o break-even (preço de equilíbrio necessário para viabilizar economicamente um projeto) do empreendimento.

Junto com seus sócios, a Petrobras lançou o projeto “Libra@35”, que busca alcançar o preço de equilíbrio de US$ 35/barril para o projeto, a partir da otimização de custos e no aumento no fator de recuperação das jazidas.

A Petrobras destaca que, entre as iniciativas já concluídas, está a redução de 460 dias na fase de avaliação das descobertas, que representou um ganho de US$ 360 milhões graças à otimização da aquisição de informações durante a fase de exploração e avaliação.

Além disso, a estatal cita uma economia de US$ 300 milhões a partir do uso de uma tecnologia que permite a conexão de dois poços injetores de água/gás em um “loop” e que reduz o uso de linhas flexíveis.

Ainda segundo a petroleira, o uso de um projeto simplificado de completação inteligente ­ técnica de acompanhamento de desempenho de poços controlados remotamente – permitiu, por sua vez, um ganho de 7 a 18 dias nessa atividade.