WHAT'S NEW?
Loading...

Mercedes-Benz fecha seu maior contrato na década com a Raizen

Resultado de imagem para Raízen caminhão alcool


 A Mercedes-Benz anunciou na última semana o fechamento da venda de 524 caminhões para frotistas que prestam serviços à Raízen, maior produtora de etanol do Brasil e maior exportadora individual de açúcar do mundo. Trata-se do maior contrato fechado pela filial brasileira na última década - o valor do negócio não foi divulgado.

Resultado de imagem para Raízen caminhão alcoolDo total, 286 caminhões são do modelo semipesado Atego e foram adquiridos pela locadora Borgato para ser alugados exclusivamente para serviços das usinas da Raízen em atividades de apoio à produção, como o transporte de produtos e materiais até os canaviais.

As outras 238 unidades são caminhões extrapesados Axor, modelo capaz de carregar até 123 toneladas. Esses já foram entregues a um grupo de empresas que fazem o transporte de cana-de-açúcar para a Raízen.

“Esse expressivo volume de venda é resultado do ótimo relacionamento que mantemos com a Raízen, para quem, neste caso, desenvolvemos e aprimoramos soluções focadas no transporte canavieiro”, informa Roberto Leoncini, vice-presidente de vendas da Mercedes-Benz. Embora os veículos tenham sido adquiridos por prestadores de serviços terceirizados, a negociação do contrato, que inclui ainda plano de manutenção da frota, foi feita pela Raízen.

Leoncini observa que, embora bastante expressiva para os dias atuais, a encomenda não vai ajudar a reduzir significativamente a ociosidade da fábrica de São Bernardo do Campo, já que o impacto será diluído ao longo dos meses de produção. O executivo comemora, porém, o fato de o pedido reforçar a posição de liderança no segmento de extrapesados para operações fora de estrada, em que a Mercedes detem 66,4%, de participação no mercado, com 888 unidades entregues no primeiro quadrimestre de 2017.

No primeiro quadrimestre do ano, a Mercedes-Benz novamente reafirmou sua liderança nas vendas de caminhões no Brasil, considerando todos os segmentos. Com 3.618 unidades emplacadas entre janeiro e abril, a marca obteve 29,8% de participação (segmento acima de 6 toneladas), o que significa 3,9 pontos percentuais a mais em relação ao segundo colocado.