WHAT'S NEW?
Loading...

Empresa reafirma interesse no Brasil e abre escritório no Rio com foco em petróleo

Resultado de imagem para engenharia ABB

Com planos de expansão no setor de petróleo e gás, a companhia suíço-sueca de engenharia ABB inaugura nesta quinta-feira (1º) um novo escritório na cidade do Rio de Janeiro, por acreditar em boas perspectivas para o setor de petróleo e apesar da crise econômica e política que fere o Estado e o Brasil.

Com a nova unidade, o presidente da ABB, Rafael Paniagua, afirmou em entrevista à Reuters que a empresa poderá expandir suas atividades e ainda oferecer melhor logística e mais agilidade no atendimento aos clientes dos segmentos de marine, óleo e gás e química e petroquímica que já tem no Estado.

Alguns dos seus principais focos serão os produtos de automação, eletrificação, instrumentação e drives.

O novo endereço fica quase em frente ao prédio da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), palco de recentes confrontos entre policiais e manifestantes em meio a aprovação de medidas de austeridade para enfrentar a crise.

A nova aposta também ocorre em meio a um agravamento da crise política brasileira, após acusações dos donos da empresa de alimentos JBS contra o presidente Michel Temer e o senador Aécio Neves.

"Seguimos acreditando no país, na retomada da economia... Nós estamos há 105 anos no país, acompanhando todo o desenvolvimento e construção... Nós estamos confiantes que nossos investimentos... estão sendo feitos com perspectivas de médio e longo prazo", afirmou Paniagua, nesta quinta-feira.

"Seguimos vendo que as oportunidades da economia brasileira são muito grandes", frisou.

A companhia, que chegou no Brasil em 1912 para fornecer os equipamentos elétricos para acionamento do Bondinho do Pão de Açúcar, importante cartão postal do Rio de Janeiro, investiu 300 mil reais no novo escritório carioca.

Com ele, será possível atender com maior aprimoramento os atuais clientes como Petrobras, SBM, BW Offshore, Statoil, dentre outras grandes do setor.

Além disso, o escritório também dará treinamentos e palestras técnicas para compartilhar as tecnologias e soluções ABB.

O executivo destacou que há forte oportunidade para crescer no fornecimento de equipamentos para plataformas de petróleo como para automação e eletrificação, e citou o desenvolvimento do promissor prospecto de Libra, na bacia de Santos, que deverá demandar ainda muitos contratos.

Além disso, Paniagua citou os três grandes leilões de áreas exploratórias de petróleo previstos para o segundo semestre, que segundo ele, poderá gerar contratos mais adiante, os quais a empresa pode oferecer conteúdo local, com quatro plantas no Brasil.

Com sede administrativa em São Paulo, a ABB tem unidades fabris em Guarulhos, Cumbica, Sorocaba e Blumenau e um total de 3 mil funcionários.