WHAT'S NEW?
Loading...

Auditores questionam capacidade de Manguinhos continuar operando

A refinaria de petróleo Manguinhos no Rio de Janeiro

Os ventos não andam propícios para a Refinaria de Manguinhos. Além de ter o seu pedido de parcelamento da dívida de R$ 2,5 bilhões com o fisco carioca negado pelo Tribunal de Justiça, a empresa terá que lidar com o parecer de auditores independentes.

Em demonstrativo financeiro entregue à BMF, os auditores questionam a capacidade da Refinaria continuar operando em razão do déficit elevado, passivo circulante maior que o ativo circulante, patrimônio líquido negativo, recuperação judicial e inadimplência fiscal.

Como se não bastasse, a empresa está atrasada com as obrigações trabalhistas, de acordo com os auditores.