WHAT'S NEW?
Loading...

Transpetro simula vazamento de combustível em duto


A Transpetro realizou na última semana um simulado de emergência no bairro Marilândia, em Duque de Caxias, no estado do Rio de Janeiro. O exercício teve como cenário o vazamento de gasolina provocado por uma tentativa de furto de combustível em um duto que passa pelo local. O transporte dutoviário de petróleo e derivados é seguro e eficiente desde que executado pelos funcionários da Transpetro.

O município de Duque de Caxias tem um histórico de furto de combustíveis em dutos. Em 2017 foram registradas 57 ocorrências de furtos e tentativas de furto no país, 31 delas no estado do Rio de Janeiro sendo 12 em Duque de Caxias.

O objetivo do simulado foi orientar a população sobre os riscos desse tipo de crime, que pode causar incêndios e até mesmo explosões. O gerente geral de Segurança Meio Ambiente, Saúde e Contingência da Transpetro, Nelson Barbosa, ressaltou que é fundamental alertar para esses riscos: “Nossa proposta com esse treinamento é reforçar a divulgação do telefone de relacionamento da companhia com a comunidade, o 168 e mostrar como as pessoas devem agir em situações de emergência”, enfatizou o gerente.

O telefone 168, lançado em fevereiro, é o novo sistema para contato entre a Transpetro e a população. O atendimento é grátis, 24 horas por dia e sete dias por semana. Nos dois primeiros meses de funcionamento foram registrados 128 atendimentos que incluem denúncias, dúvidas e sugestões sobre diversos assuntos

Durante o treinamento houve atuação das equipes de contingência, simulação de resgate com ambulância, sobrevoo de helicóptero. A Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros de Duque de Caxias também foram envolvidos. Participaram do simulado cerca de cem pessoas, entre equipes da Transpetro, da Petrobras, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros de Duque de Caxias e a comunidade do entorno.

A Transpetro contou com o apoio do Instituto Estadual do Ambiente (Inea/RJ), do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Corpo de Bombeiros e Defesa Civil.