WHAT'S NEW?
Loading...

Juiz dos EUA determina multa de US$ 2,6 bilhões contra Odebrecht por corrupção

Resultado de imagem para Raymond Dearie odebrecht

Um juiz norte-americano condenou a Odebrecht a pagar 2,6 bilhões de dólares em multas relacionadas ao escândalo gerado pela operação Lava Jato, assinando acordo entre a empresa e autoridades brasileiras, norte-americanas e suíças.

Resultado de imagem para Raymond Dearie odebrechtO juiz distrital Raymond Dearie disse em uma audiência na corte federal do Brooklyn que 2,39 bilhões de dólares das multas serão destinados ao Brasil, 116 milhões à Suíça e cerca de 93 milhões aos EUA.

Representantes da Odebrecht no Brasil não comentaram o assunto de imediato. William Burck, advogado da Odebrecht nos EUA, se recusou a falar após a audiência.

A Odebrecht, junto com a petroquímica Braskem, admitiu em dezembro responsabilidade em acusações de propina feitas nos Estados Unidos. Autoridades dos EUA na ocasião acusavam a Odebrecht de ter pago cerca de 788 milhões de dólares em suborno a representantes governamentais em 12 países, a maior parte na América Latina, para obter contratos de obras.

Algumas destas propinas circularam por bancos dos EUA, disseram os promotores.

A condenação desta segunda-feira veio enquanto a Odebrecht tenta negociar acordos com outros países, incluindo Argentina, Chile, Colômbia, Equador, México, Peru, República Dominicana, Venezuela, Panamá e Portugal.