WHAT'S NEW?
Loading...

Porto de Itajaí teve crescimento de 12% em 2016

Imagem relacionada

O Complexo Portuário de Itajaí encerrou o ano de 2016, com base no último mês, em dezembro, com um moderado avanço na movimentação geral de cargas movimentadas, escalas e tonelagem.

No encerramento do mês de dezembro de 2016 foram registradas 87 escalas efetuadas no Complexo totalizando a movimentação de 929 escalas namovimentação acumulada do ano, com 12.049.551 toneladas verificando-se um crescimento de 9% na movimentação total de cargas em relação ao mesmo período do ano anterior, que realizou 857 escalas, com 11.072.540 toneladas, sendo que,no número de escalas realizadas observou-se um crescimento de 8% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A movimentação nos berços públicos e da APM Terminals Itajaí durante o mês de dezembro somou 22 embarcações, sendo que, no acumulado do ano foram atracados 233 navios, verificando-se nesse período uma queda de 31% no número de escalas atendidas em relação ao mesmo período do ano anterior, que somou 338 embarcações atracadas.

Para o Superintendente do Porto de Itajaí, Engenheiro Marcelo Werner Salles, esses números são significativos, pois destacam sua representatividade em nível da balança comercial nacional e da importância econômica para o Estado de Santa Catarina e das indústrias que se beneficiam dessa estrutura, da responsabilidade socioeconômica que ele tem com os municípios diretamente ligados ao Complexo “Sem dúvida essa é uma retomada do crescimento vertiginoso do Complexo Portuário para os próximos meses. Esses 12% de crescimento nos remetem as marcas iniciais que sempre tivemos no cenário estadual e nacional demonstrando a retomada das atividades”, destacou Salles.

A movimentação de cargas registrada no mês de dezembro somou 234.246 toneladas com 20 navios atracados elevando a movimentação acumulada do ano para 2.054.467 toneladas com 215 navios atracados resultando em uma média de 9.556 toneladas movimentadas por escala realizada durante o ano, verificando-se uma queda de 35% em relação ao mesmo período ao ano anterior, quando foram movimentadas 3.150.727 toneladas em 283 escalas atendidas e uma média de 11.133 toneladas por escala, registrando-se uma queda de 14% na movimentação de cargas por escala realizada.

A movimentação de cargas contêinerizadas registrada nos recintos APMT e Cais Comercial durante o mês de dezembro totalizou 20.592 TEU’s (Twenty-foot Equivalent Unit – unidade internacional equivalente a um contêiner de 20 pés), com 211.897 toneladas, elevando o acumulado do ano para 196.226 TEU’s com 1.876.048 t, verificando-se uma queda de 37% em relação à movimentação acumulada no mesmo período do ano anterior, que totalizou 309.922 TEU’s com 2.898.741 toneladas.

No terminal Portonave a movimentação observada no mês de dezembro foi de 75.084 TEU´s com 748.813 toneladas, totalizando no ano 905.962 TEU’s, com 9.103.033 toneladas, observando-se um crescimento de 34% em relação ao mesmo período do anto anterior, que somou 673.817 TEU’s com 7.241.718 toneladas.

Na movimentação total do complexo no segmento de cargas em contêiner no mês de dezembro registrou-se 96.676 TEU’s (Twenty-foot Equivalent Unit – unidade internacional equivalente a um contêiner de 20 pés), com 960.710 toneladas, sendo que no acumulado do ano atingiu-se em 1.102.196 TEU’s com 10.979.125 toneladas verificando-se um crescimento de 12% em relação ao mesmo período do ano anterior que registrou 983.756 TEU’s com 10.140.581 toneladas.

De acordo com o assessor de Direção da Superintendência, Heder Cassiano Moritz, de forma geral os números refletiram positivamente as movimentações no Complexo,”Se compararmos com os números de 2015, onde registramos queda,nós recuperamos moderadamente o crescimento em 2016 em termos de cargas contêinerizadas que é nosso principal seguimento em que crescemos 12%. Voltamos a atingir o patamar acima de 1 milhão de TEUs (contêineres de 20 pés), lembrou Moritz.

Heder lembra ainda que existiram fatores atualmente negativos que colaboraram para um não desempenho melhor desses números e que estão diretamente associados ao atraso das obras pela conclusão dos berços 03 e 04, recuperação de dragagem na sua profundidade de 14 metros, obras de readequação no canal de acesso e bacia de evolução, “Mesmo aguardando por essas melhorias, as perspectivas para os próximos 12 meses são positivas indicando condições de se manter o crescimento na movimentação de cargas da margem direita”, afirmou.

Especificamente o segmento de cargas contêinerizadas e analisando o número de escalas de navios na margem direita (APMT e Berços Públicos) no mês de dezembro foram registradas 18 escalas elevando a movimentação acumulada do ano para 205 escalas registrando-se uma queda de 25% em relação ao mesmo período do ano anterior, que registrou 273 escalas atendidas, sendo que, a movimentação média por escala verificada no ano foi de 957 TEU’s ou 534 unidades com 9.151 toneladas, observando-se uma queda de 14% em relação ao mesmo período do ano anterior que somou registrou uma movimentação média de 1.135 TEU’s ou 672 unidades com 10.618 toneladas por escala.

Igualmente, no terminal Portonave durante o mês de dezembro foram realizadas 59 escalas elevando para 645 navios atracados no acumulado do ano, registando-se um crescimento de 34% em relação ao ano anterior que registrou 480 navios atendidos, sendo que a movimentação média por escala no ano foi de 1.404 TEU’s ou 816 unidades com 14.113 toneladas, verificando-se uma queda de 7% em relação ao mesmo período do ano anterior que registrou uma movimentação média de 1.404 TEU’s ou 844 unidades com 15.118 toneladas por escala.