WHAT'S NEW?
Loading...

Maersk fecha contrato de dois anos com a PetroRio


A Maersk Supply Service conseguiu um contrato de dois anos com a PetroRio, onde o AHTS Maersk Pacer vai trabalhar segurando popa de grandes navios petroleiros aliviadores de plataformas.

“Com este contrato, a Maersk Supply Service mostra que é uma empresa confiável e também é o parceiro preferido dos operadores de petróleo num mercado tão desafiador como é o brasileiro. Esperamos construir um ótimo relacionamento com a PetroRio e continuar aumentando nossos registros de operações extremamente bem sucedidas, entregando serviços de alta qualidade aos nossos clientes”, declarou o Direto de Operações da Maersk Supply Service, Gram Haagensen.

O Maersk Pacer foi contratado pela primeira vez pela PetroRio (antiga HRT) para um serviço de 60 dias em 2014, que acabou resultando num contrato de três anos, tamanha foi a satisfação da empresa.

O navio é um AHTS (Anchor Handling Tug Supply), ou seja, um navio de manuseio de âncoras, de 76.6 metros de comprimento por 16,4 metros de boca, equipado com altíssima tecnologia a bordo e com uma tripulação altamente qualificada, capacitada e treinada nos já internacionalmente reconhecidos padrões da Maersk.

O Pacer pode acomodar confortavelmente até 23 pessoas e possui um sistema de posicionamento dinâmico Classe 2 da Kongsberg, o que há de mais confiável na indústria marítima. A bravura do navio de 178 toneladas de tração estática (bollard pull) é garantida por dois robustos motores  Wartsila 8R32E, que entregam uma cavalaria de 15600 BHP, complementados por um azimutal de 1088 BHP, que não somente garantem a potência necessária para as operações de manuseio e reboque, mas também levam o navio a uma velocidade máxima de 16.6 nós.

Há ainda 543 M2 de área de convés, o que permite uma grande variedade de operações em seu convés, além de sua versatilidade em caso da necessidade de entrega de granéis sólidos ou líquidos, ou até mesmo em caso de necessidade de uma operação de combate à derramamento de óleo, demonstrados pelos números a seguir:

Base oil / Parafina:132 m3
Salmora: 286 m3
Água de perfuração:647 m3
Água Doce: 557 m3 (consumo próprio, podendo ser
Óleo combustível: 995 m3
Granéis secos: 280 m3
Óleo Recolhido:1083 m3
Lama a base de óleo: 523 m3

Com a assinatura deste novo contrato, que começa em Junho de 2017, por dois anos, o Maersk Pacer vai continuar seu trabalho para a PetroRio, reforçando ainda mais sua posição no mercado como um navio extremamente confiável e pronto para atender às mais exigentes demandas de clientes, sob altíssimos padrões operacionais.





Por Rodrigo Cintra